Investimento estrangeiro aumenta em Portugal. Brasileiros e franceses são os que mais procuram casa

No primeiro trimestre deste ano, a Remax verificou uma média de 911 transacções mensais com origem em clientes estrangeiros. Em Outubro, eram já 1.043, levando a imobiliária a avançar que o investimento estrangeiro tem vindo a aumentar e que, actualmente, 16,5% dos negócios chegam de clientes de outros países.

Brasileiros e franceses foram os que mais investiram de Julho a Outubro, representando cerca de 19,6% do volume total de transacções da Remax. Verifica-se também um interesse crescente por parte de cidadãos norte-americanos: só em Outubro, registou-se um crescimento de 12,5% no número de transacções face ao mesmo período de 2019.

«Mesmo com as limitações impostas pela pandemia, Portugal continua a ser um país atractivo para o mercado internacional e uma opção segura de investimento em imobiliário. Nestes últimos meses, tem sido crescente o interesse de clientes estrangeiros em comprar, vender ou arrendar casa em Portugal, facto que acreditamos se deve a aspectos como o clima mediterrânico, a boa gastronomia, a diversidade cultural, o acolhimento e a qualidade de vida», comenta Beatriz Rubio, CEO da Remax Portugal.

A mesma responsável sublinha, em comunicado, que estes são factores que os investidores estrangeiros valorizam e que fazem com que Portugal seja uma aposta de confiança.

Ainda que o cliente nacional seja aquele que tem vindo a investir mais no sector imobiliário, nota-se que os estrangeiros também têm um papel fundamental na evolução deste mercado. Neste momento, o número de transacções já superou o valor médio alcançado no primeiro trimestre, no período pré-pandémico.

Lisboa e Porto são os distritos com maior investimento estrangeiro, aponta ainda a Remax: 53,5% das transacções registadas no período de Julho a Outubro e cerca de 57,7% do volume de negócios disseram respeito a estes dois distritos.

Ler Mais

Comentários
Loading...