INE: Filiais de empresas estrangeiras empregavam, em média, dez vezes mais pessoas que as sociedades nacionais em 2020

O VAB das filiais estrangeiras em Portugal caiu 7,3% no ano passado, um número correspondente em termos nominais a um total de 24 mil milhões de euros, de acordo com uma nota com resultados provisórios de 2020 sobre as filiais das empresas estrangeiras, publicada esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o instituto, 73,5% do VAB gerado pelas filiais estrangeiras correspondia a sociedades detidas por entidades sediadas em países da União Europeia.

No ano passado, 9.101 filiais de empresas estrangeiras estavam em Portugal, uma subida de 1,6% em relação ao ano anterior, correspondendo a 2,0% do total das sociedades não financeiras.

No total, em 2020, as filiais estrangeiras empregavam cerca de 571 mil pessoas, representando 17,8% do total das sociedades não financeiras, sendo que cada filial empregava, em média, 63 pessoas, valor muito superior ao das sociedades nacionais (6 pessoas).

“As filiais de grande dimensão (514 sociedades) foram responsáveis por 64,1% do total do VAB das filiais estrangeiras, correspondendo em termos nominais a 15,5 mil milhões de euros”, refere o INE no mesmo comunicado, sendo que o VAB das sociedades com perfil exportador caiu 1,6% no ano passado.

Em 2020, a produtividade aparente do trabalho e a remuneração média mensal por pessoa ao serviço das filiais estrangeiras foram superiores em 73,1% e 39,9% às observadas nas sociedades nacionais, atingindo respetivamente 42 225 euros e 1 414 euros.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.