Ikea sobe salário de entrada em Portugal de 750 para 1.000 euros

A Ikea anunciou que o salário de entrada dos colaboradores a tempo inteiro, na operação de retalho, em Portugal, vai ser aumentado de 750 para 1.000 euros, o correspondente a 14.000 euros anuais. A atualização salarial entra em vigor a partir de janeiro de 2023.

A este novo salário base de entrada acresce ainda o subsídio de alimentação, que também foi atualizado recentemente para 6 euros, seguro de saúde, ajuda à parentalidade, o pagamento de bónus se os objetivos do negócio forem atingidos, entre outros benefícios.

“Trabalhamos diariamente para ter uma oferta completa e relevante de compensações e benefícios, da qual o salário faz parte. Ao longo dos últimos anos, temos feito um esforço constante para aumentar rendimentos e apoiar os colaboradores, e esta novidade é mais um exemplo disso e mais um passo para assegurarmos o bem-estar dos nossos 2.800 colaboradores do retalho e a estabilidade dos seus rendimentos”, afirma Cláudio Valente, People & Culture Manager da IKEA Portugal.

A Ikea justifica esta medida com o aumento do custo de vida, juntamente com o contexto cada vez mais competitivo por talento no setor do retalho. Estas atualizações salariais representam um investimento de 5,9 milhões de euros por parte da retalhista sueca.

Recorde-se que a Ikea em Portugal subiu, em outubro, o subsídio de alimentação de 4,55 euros por dia para 6 euros, e atribuem aos colaboradores outros incentivos como medidas de apoio à natalidade como a “Ajuda de Nascimento” ou o programa “Passa mais tempo com o teu bebé”, sistema de bónus anual para todos os colaboradores, uma contribuição adicional para as reformas dos colaboradores elegíveis, ou ainda benefícios sociais como seguro de saúde e de vida para colaboradores permanentes, restaurante com preços reduzidos, serviço médico nas lojas, programa de emergência social interno, e desconto especial na compra de artigos IKEA.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.