«Gronelândia não está à venda». Trump adia visita à Dinamarca

O presidente norte-americano cancelou esta quarta-feira a visita oficial à Dinamarca, prevista para Setembro, após o Governo dinamarquês ter vindo dizer que não estava disponível para discutir uma possível venda da Gronelândia, avança a “Lusa”.

«A Dinamarca é um país muito especial, com pessoas incríveis, mas, com base nos comentários da primeira-ministra Mette Frederiksen, que mostrou não ter interesse em discutir a compra da Gronelândia, irei adiar o nosso encontro, agendado para daqui a duas semanas», escreveu Donald Trump num primeiro tweet. E, continuou: «A primeira-ministra poupou muito dinheiro e esforços aos EUA e à Dinamarca ao ser tão directa. Agradeço-lhe e mal posso esperar por voltar a marcar esta reunião!».

No passado domingo, Donald Trump confirmou, aos jornalistas, em Nova Jérsia, onde esteve de férias, as notícias avançadas pelo “Wall Street Journal” sobre os planos do país para comprar aquela ilha, apontando a ideia como «estrategicamente interessante». Mesmo assim, disse que o assunto não era prioridade.

A reacção do executivo dinamarquês não tardou. A primeira-ministra dinamarquesa, Frederiksen, reafirmou que a Gronelândia não está à venda e disse mesmo que a compra daquela ilha pelos Estados Unidos da América é «uma discussão absurda». «A Gronelândia não está à venda. A Gronelândia não é dinamarquesa, é da Gronelândia. Espero sinceramente que não tenham sido declarações sérias», referiu a governante à estação pública da Dinamarca (DR).

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
178 restaurantes juntam-se à Rota de Tapas Estrella Damm
Automonitor
Hyundai inicia testes de condução autónoma nível 4