Ginásios smart cost

A Fitness Factory é pioneira em Portugal no franchising de ginásios smart cost. Em 2015, foi inaugurada a primeira unidade em Caldas da Rainha. «De uma forma resumida, conseguimos ter todo o tipo de serviços de Fitness que um ginásio pode oferecer, como aulas de grupo, sala de exercício e balneários (excepto piscina), com excelentes condições e alta tecnologia mas com um preço final muito baixo para o cliente», é assim que nos apresenta Pedro Simão, general manager da marca, a Fitness Factory.

Neste momento, está a inaugurar o 12.º clube e conta abrir mais três até final do ano. «O nosso plano de expansão passa por ter 50 unidades abertas até 2020, sendo que no próximo ano contamos abrir entre 15 a 20 unidades no País e ilhas. Apostamos sobretudo nas capitais de distrito e em cidades com mais de 20 mil habitantes. Estamos também a estudar mais um modelo de negócio que será lançado no próximo ano e que aumentará o leque de oferta para quem nos procura para abrir um negócio da área dos Ginásios e Fitness em regime de Franchising.»

Em 2017, a Fitness Factory ultrapassou 1,7 milhões de euros de facturação. Este ano, espera ultrapassar os 3,5 milhões de euros. E em 2020, perspectiva facturar entre 18 a 20 milhões de euros e ter mais de 80 mil clientes.

«Achamos que a principal característica diferenciadora é o facto de conseguirmos introduzir o modelo de Ginásio Smart Cost fora das grandes metrópoles e com grau de rentabilidade acima dos 30%. Construímos um modelo simples, fácil de reproduzir, com linhas orientadoras bem definidas e que respeitam a natureza do negócio “de pessoas para pessoas”!», refere.

Para fortalecer o posicionamento, a aposta concentra-se também na formação das equipas de Gestão, Comercial e Técnica dos clubes e na formação dos franchisados. Foi por isso criada a Academia Fitness Factory. Isto, juntamente com uma análise das localidades, permitiu que o crescimento também acontecesse em cidades mais pequenas.

Um negócio que procura investidores «boas pessoas, que consigam rever-se nos quatro pilares da cultura: credibilidade, eficácia, segurança e transparência. Quanto ao investimento, e dependendo sempre se é uma unidade nova ou é uma reconversão de um ginásio, pode ir de 60 mil euros a 150 mil num Easy Fitness Factory ou 180 mil a 400 mil caso seja um Fitness Factory. Apresentamos várias possibilidades de investimento, mediante o perfil e a localização pretendida. Uma solução “chave na mão”, onde temos tudo protocolado desde a escolha do local, recrutamento e formação, pré-venda, obra, abertura! E acompanhamos toda a vida do franchisado e do seu clube através do nosso Gestor de Cliente», explica Pedro Simão.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Matrics quer revolucionar mercado do gaming em Portugal
Automonitor
Alpine A110S é uma versão ainda mais exclusiva