Gazprom diz que não há motivos nem obstáculos para continuar a transferir gás russo através da Ucrânia

O Operador do Sistema de Transmissão de Gás da Ucrânia (GTSOU) aceitou uma reserva da Gazprom para transportar esta segunda-feira 41,7 milhões de metros cúbicos de gás através do país, através da estação de medição de Sudzha, um dos dois pontos de entrada no GTSOU

“A Gazprom está a fornecer gás russo para trânsito pelo território da Ucrânia no volume confirmado pelo lado ucraniano através da estação de medição de Sudzha em 41,7 milhões de metros cúbicos em 20 de junho”, disse o porta-voz da Gazprom, Sergei Kupriyanov, em declarações à agência de notícias russa ‘Interfax’.

De acordo com a agência de notícias, a Gazprom diz não haver motivos de força maior nem obstáculos à continuidade das operações como habitual.

Do lado ucraniano afirmam que o pagamento deve ser feito com base no volume de bombeamento calculado, conforme o acordo de longo prazo em 109 milhões de metros cúbicos por dia, e a Naftogaz Ucrânia diz estar a receber menos pagamento pelo trânsito de gás. Já a Gazprom indica que o lado ucraniano reduziu a possibilidade de bombeamento em um terço.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.