Gastar ou poupar? Multimilionária aconselha a comprar só quando parecer “um investimento”

A multimilionária e fundadora da Skinnygirl, marca de produtos alimentares sem açúcar, diz que nem é uma gastadora nem poupada, e que apenas gasta dinheiro quando a compra parece “um investimento”.

“Não me importo de gastar dinheiro, mas tem que ser um investimento”, disse Bethenny Frankel à ‘CNBC Make It’. “Vou gastar em artigos de alta qualidade, como artigos de luxo, mas tem que ser algo que possa ser seguro para o futuro. Pode ser um relógio. Pode ser uma bolsa.”

O conselho de Frankel é que esta filosofia se deve aplicar tanto a compras grandes como pequenas, e dá como exemplo que não pensaria em comprar uma casa a não ser que esta oferecesse um bom retorno do investimento no futuro.

Esta estratégia permite que, no futuro, numa eventualidade de que os seus investimentos comecem a cair, isso não afete de forma significativa as suas economias.

A multimilionária admite também que prefere aproveitar a juventude enquanto pode. “Sou sensata, mas à medida que envelheço, mais gasto”, acrescentando que não está a trabalhar apenas para deixar “dinheiro para a próxima geração”, depois de ter já garantida uma herança para a sua filha.

Já no mês passado a empreendedora tinha dito à mesma publicação que os jovens devem trabalhar mais na casa dos 20 anos, quando têm mais energia e menos responsabilidade, por forma a aproveitar os frutos posteriormente.

 

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.