Galp entra na exploração de lítio e compra 10% da mina do Barroso

A Galp prepara-se para alargar o âmbito do seu negócio à exploração de lítio. A Savannah Resources anuncia hoje que assinou um acordo com a petrolífera portuguesa no sentido de vender uma participação de 10% da subsidiária que detém a Mina do Barroso por 6,4 milhões de dólares (cerca de 5,2 milhões de euros).

O negócio, porém, ainda não está fechado. «Estamos satisfeitos por anunciar a Galp como potencial investidor e futuro parceiro estratégico no nosso projecto português», revela David Archer, CEO da Savannah. Em comunicado, o responsável adianta ainda que a Mina do Barroso, localizada no Norte de Portugal, será um pilar fundamental da transição energética da Europa em direcção à mobilidade eléctrica.

David Archer indica que a Galp é uma das empresas líderes do continente europeu no campo da energia, nomeadamente no que concerne fontes de energia renováveis. «O seu conhecimento e experiência terá um valor sem par para a Savannah à medida que que progredimos de forma responsável e sustentável.»

O acordo em cima da mesa oferece à Galp a possibilidade de participar na produção de concentrado de lítio que a Mina do Barroso vier a gerar, assegurando 100 mil toneladas por ano, ou seja, perto de 50% da produção total. Neste momento, decorre ainda o estudo de viabilidade do empreendimento.

Fonte oficial da Galp adianta à Executive Digest que a empresa “está a avaliar várias oportunidades para diversificar o seu portefólio, onde se incluem a cadeia de valor das baterias e do hidrogénio verde”. Em relação às baterias, está “numa fase de estudos iniciais com parceiros para explorar potenciais parcerias que alavanquem nos recursos endógenos do país para formar novos clusters”.


Comentários
Loading...