Fisco investiga negócios milionários do futebol por alegada fuga aos impostos de clubes na ordem dos 200 milhões de euros

O Ministério Público (MP) e a Autoridade Tributária (AT) estão a investigar os negócios do futebol no âmbito da Operação Fora de Jogo, segundo o Correio da Manhã.

Em causa está uma fuga aos impostos na ordem dos 200 milhões de euros, numa investigação que abrange transferências milionárias de jogadores do Benfica, Porto, Sporting, Braga e Guimarães, entre outros.

Ao que tudo indica, o valor total dos negócios em questão, que diz respeito a contratos celebrados desde 2015, ascende a 700 milhões de euros.

A investigação aos negócios milionários do futebol nasceu de processos abertos pelo Fisco, por suspeitas de fraude fiscal. As buscas realizadas em vários locais do País, em março de 2020, permitiram recolher uma vasta documentação e avaliar com mais profundidade os negócios do futebol.

De acordo com informação presente no último relatório da AT sobre o Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras, o MP abriu seis processos-crime relacionados com os negócios do futebol, estando em causa vários tipos de contratos como transferências de jogadores profissionais, direitos de imagem, contabilização de faturas não correspondentes a negócios reais, imputação da despesas fiscais indevidas às sociedades envolvidas nas operações, com vista a reduzir o valor do imposto a pagar, e recebimento de alegadas comissões.



Comentários
Loading...