Festas ilegais: GNR regista «duas ou três situações todos os fins de semana»

O tenente-coronel João Fonseca, porta-voz da Guarda Nacional Republicana (GNR), disse esta terça-feira que as situações de festas ilegais são cada vez mais frequentes, sobretudo ao fim de semana, onde se registam pelo menos «duas a três» ocorrências.

Em declarações à TVI24, o responsável refere que esta «é uma preocupação» da força de segurança. «Ainda que, no último fim de semana, se tenha verificado uma diminuição desses acontecimentos, também fruto das condições meteorológicas, temos a preocupação de as festas continuarem a ocorrer», disse.

No último fim de semana registaram-se três situações. «Na sexta-feira uma festa em Rio Maior com 17, depois nessa madrugada uma outra em Vila Nova de Famalicão com 19 pessoas em que os jovens arrendaram um espaço para esse efeito e uma última em Campo Maior, no distrito de Portalegre, com uma festa de aniversário e 70 pessoas», indicou.

«São situações que continuam a ocorrer e são motivo de preocupação, porque são de todo inadmissíveis», referiu João Fonseca, dizendo que «reiteradamente todos os fins de semana temos sempre duas três situações deste género, com grandes grupos, em festas de aniversário ou em espaços arrendados para este efeito».

Assim, o porta-voz da GNR deixou um apelo, sublinhando que «é desnecessário este tipo de festas na atual situação que o país atravessa». No geral, «as pessoas estão sensíveis a este problema e enviam-nos informações» sempre que sabem de alguma festa, o que ajuda à sua identificação, explicou.


Comentários
Loading...