pub

Faculdade de Ciências Humanas: «Acompanhar tendências e antecipar o futuro do mercado»

EXECUTIVE DIGEST CONTENTS

A qualidade da oferta formativa da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa é hoje reconhecida tanto pelo tecido empresarial – o que se comprova pelos excelentes níveis de empregabilidade dos alunos – como também por prestigiados rankings internacionais nos quais vários cursos figuram entre os melhores do Mundo.

Este reconhecimento tem tido impacto na procura crescente por parte de estudantes de mestrados e quadros altamente qualificados que procuram formações que lhes permitam actualizar os seus conhecimentos e competências, respondendo a desafios actuais e futuros.

Para além de uma procura por programas de mestrado e doutoramento em áreas como as Ciências da Comunicação, a Psicologia e os Estudos de Cultura, a FCH tem apostado em cursos de formação avançada para executivos, em pós-graduações e formações à medida, dentro da oferta formativa da sua Escola de Pós-Graduação e Formação Avançada.

Nelson Ribeiro, director da FCH-Católica, falou com a Executive Digest sobre a formação de executivos da Faculdade em áreas tão diversas como a Comunicação Estratégica, Comunicação Interna e Cultura Organizacional, Gestão da Imagem e da Reputação, Inteligência Emocional, Marketing de Conteúdos, Transformação Digital, Empreendedorismo Social, Liderança ou Criatividade.

A FCH-Católica tem figurado em rankings internacionais nos quais é pouco usual encontrarmos outras escolas portuguesas de humanidades e ciências sociais. Que impacto tem na instituição?

O facto dos nossos programas estarem posicionados em rankings internacionais, lado a lado com as mais prestigiadas universidades do Mundo, tem aumentado a nossa notoriedade enquanto escola de referência nas áreas de Comunicação, Psicologia, Estudos de Cultura e Ciências Sociais. Falo, desde logo, do Mestrado em Ciências da Comunicação, que tem vindo a subir, de ano para ano, a sua posição nos rankings internacionais.

De acordo com a Eduniversal, o curso está neste momento classificado em número 12 na Europa, na área de Comunicação, e em número 19 na área de Marketing. De igual modo, o mestrado em Estudos de Cultura foi considerado, pela Eduniversal, como o quarto melhor do Mundo na área de Gestão Cultural e das Indústrias Criativas. Isto tem tido, naturalmente, um reflexo muito positivo também na notoriedade das nossas formações avançadas, pós-graduações e doutoramentos. São sobretudo mestres que procuram uma sólida formação teórica e metodológica com vista a ingressarem na carreira de investigação. Outros procuram levar as metodologias de análise e de problematização da realidade, que aqui adquirem, para o seio das empresas e organizações. Tal permite-lhes introduzir inovação e novas formas de resolução de problemas no tecido empresarial.

Qual a vossa grande aposta na área da formação de executivos?

Como estrutura da FCH, a Escola de Pós-Graduação e Formação Avançada tem apostado na promoção de um leque diverso de cursos e formações customizadas que interligam diversas áreas de saber com o objectivo de desenvolver competências que representem um valor acrescentado para as empresas e organizações.

Que áreas são hoje mais procuradas dentro de uma escola de humanidades e ciências sociais como a vossa?
A Comunicação Estratégica e a Cultura Organizacional, a Gestão da Reputação, a Inteligência Emocional, a Transformação Digital, o Empreendedorismo, as Técnicas de Comunicação Oral ou a Liderança são hoje temas centrais dentro das organizações e temos sido capacapazes de acompanhar tendências e antecipar o futuro do mercado.

Actualmente, a FCH oferece cerca de 20 cursos de pós-graduação ou formação avançada nestas diversas áreas, muitos deles pioneiros no nosso País.

Como por exemplo?
Abrimos o ano de 2020 com o lançamento da primeira edição da Formação Avançada em Gestão de Reputação e Comunicação de Crise e da primeira edição da Formação Avançada em Inteligência Emocional.

A Formação Avançada em Gestão de Reputação e Comunicação de Crise foi criada em parceria com a APECOM (Associação Portuguesa das Empresas de Conselho em Comunicação e Relações Públicas) e contou com a participação de diversos especialistas nacionais na área e reconhecidos convidados internacionais.

A Formação Avançada em Inteligência Emocional aborda um tema que é crucial para o sucesso das organizações. Este curso vem evidenciar a importância da gestão das emoções em contexto profissional e também pessoal, através das várias dimensões da Inteligência Emocional, como o Desenvolvimento Pessoal, a Qualidade das Relações Interpessoais, a Saúde e Bem-Estar e a Liderança.

Também no ano passado, e em parceria com várias entidades da área da Saúde, lançámos a Pós- -Graduação em Comunicação em Saúde Pública que visa fornecer competências para uma melhor comunicação das temáticas da saúde junto do grande público ou de públicos específicos. De igual modo, apostámos em novas formações ligadas à área Social, desde o Empreendedorismo Social à Avaliação de Programas e Projectos Sociais.

Mas ainda têm previstos mais cursos para iniciar neste primeiro trimestre do ano, correcto?
Sim, vamos agora lançar as novas Formações Avançadas de Mobile Marketing e Design de Serviços.

O que nos pode adiantar sobre as formações em Mobile Marketing e Design de Serviços?

O Mobile Marketing é uma área que está em constante desenvolvimento no meio tecnológico pelo que esta formação é essencial para quem pretende uma contextualização sobre o desenvolvimento de estratégias de marketing mobile com um enfoque mais específico no desenvolvimento, lançamento e dinamização de apps.

Vamos também lançar a formação pioneira em Design de Serviços – Transformação e Inovação, em parceria com a Service Design Portugal, com o objectivo de preparar para a compreensão dos comportamento dos consumidores e para o modo como os serviços são criados, desenvolvidos e operacionalizados, de forma a promover relações duradouras com as marcas.

De uma forma geral, onde se encontram os vossos antigos alunos?
Entre os nossos alumni encontram- -se fundadores de diversas startups bem como quadros médios e superiores de empresas e organizações que actuam em sectores tão distintos como a cultura, a tecnologia e a economia social, passando pelos media e pelos organismos governamentais.

Qual a ambição da FCH-Católica na formação de quadros dirigentes?
Um dos nossos objectivos é o de sermos um parceiro de referência para as empresas e instituições que, por um lado, procuram contratar uma nova geração de talentos capazes de promover a inovação e, por outro lado, capacitar os seus quadros médios e superiores com competências diferenciadas e específicas que os ajudem a responder aos desafios das organizações.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...