Explicador: O que é o Euro Digital? Nova “moeda” quer ser alternativa sem riscos às criptomoedas

O projeto piloto do Euro Digital foi lançado em julho de 2021 pelo Conselho do Banco Central Europeu (BCE), com a Presidente Christine Lagarde a sublinhar que “O nosso trabalho visa assegurar que, na era digital, os cidadãos e as empresas continuam a ter acesso à forma mais segura de moeda – a moeda do banco central”. A primeira fase do projeto, a fase de investigação, arrancou em outubro do mesmo ano, com uma duração estimada de 24 meses.

O Euro Digital é uma moeda emitida por banco central da Zona Euro que funciona e tem o mesmo valor que a moeda física. A proposta está em estudo no BCE, mas a sua concretização ainda não horizonte definido.

No final de março, Fabio Panetta, membro da Comissão Executiva do BCE, dizia que para que o Euro digital podia servir o seu propósito de facilitar os pagamentos na Zona Euro e ir ao encontro das necessidades, atuais e futuras, dos cidadãos e empresas inseridos num mundo crescentemente digitalizado. “As pessoas precisam de poder e estar dispostas a usá-lo”.

Esta moeda digital surgiria como um complemento aos correspondentes físicos, sem quaisquer ambições de substituí-los, e exatamente com o mesmo valor.

Na prática, o Euro Digital seria muito semelhante às criptomoedas que hoje já se conhecem, permitindo pagamentos desmaterializados e em segurança, e procurando responder à crescente procura por sistemas de pagamento digitais.

Ainda está por decidir a tecnologia que irá apoiar a utilização do Euro Digital, mas em cima da mesa está a tecnologia Distributed Ledger Technology.

O BCE afirma que o Euro digital não representa qualquer ameaça ao setor bancário, pois serviria somente para pagamentos e não constituiria um instrumento de investimento, e que, face às criptomoedas, uma moeda emitida por um banco central estaria isenta de risco e garantiria a privacidades dos dados dos cidadãos.

Quanto a decisões concretas, só depois de outubro de 2023, quando terminar a fase piloto do Euro Digital. Na próxima etapa do processo seriam conduzidos testes em vida real da utilização da moeda digital, numa fase que poderá demorar cerca de três anos.

 

BdP teve primeira reunião do Grupo de Contacto com o Mercado sobre o Euro Digital

No âmbito do estudo da viabilidade do Euro digital, o Banco de Portugal (BdP) anunciou que decorreu esta quinta-feira, dia 21, a primeira reunião do Grupo de Contacto com o Mercado sobre o Euro digital, que reúne mais de 20 especialistas das mais variadas áreas, selecionados pelo BdP, e que tem como objetivo analisar a melhor forma de introduzir a moeda digital em Portugal e aferir as oportunidades que a nova moeda poderá trazer para os diversos agentes e setores de atividade que atuem no mercado nacional de pagamentos.

A ordem de trabalhos da primeira reunião contou com a avaliação das utilizações do Euro digital que se poderão considerar prioritárias, bem como as vantagens e desvantagens de diferentes desenhos da moeda digital.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.