pub

Ex-presidente da Telefónica está internado em estado grave e coma induzido

O ex-presidente da Telefónica César Alierta está internado num hospital em Madrid, em estado grave, tendo sido colocado em coma induzido, na sequência de um segundo enfarte, ocorrido no final de julho, avança a a agência ‘Efe, esta sexta-feira.

Há cerca de um mês, Alierta superou um primeiro ataque cardíaco, que repetiu há alguns dias, confirmaram à ‘Efe’ fontes próximas da família.

Com este agravamento, foi decidido um primeiro coma induzido há alguns dias e agora um segundo, aguardando sua evolução na unidade de cuidados intensivos do centro hospitalar.

O empresário de 75 anos foi presidente da Telefónica por quase 16 anos (2000-2016), período em que a empresa passou pela transformação “mais radical” dos seus 90 anos de história com o aumento da presença internacional, diversificação de seus negócios e o compromisso com a digitalização.

Antes de ingressar na Telefónica, foi Presidente da Tabacalera , cargo que ocupou de junho de 1996 até sua nomeação como chefe da operadora espanhola. Durante esses anos, promoveu e favoreceu a fusão transfronteiriça com a francesa Seita, da qual nasceu a Altadis.

Alierta nasceu em Zaragoza em 5 de maio de 1945 e formou-se em Direito pela University of Zaragoza e também possui mestrado em Administração de Empresas pela Columbia University (New York).

Entre 1970 e 1985 ocupou o cargo de Diretor Geral da Área de Mercado de Capitais do Banco Urquijo e foi presidente fundador da Beta Capital Society , cargo que compatibilizou, desde 1991, com a presidência do Instituto Espanhol de Analistas Financeiros.

O executivo também foi membro do conselho de administração e do comitê permanente da Bolsa de Valores de Madrid e diretor da Plus Ultra, Compañía de Seguros y Reaseguros, Telefónica Internacional, Iberia, IAG e Altadis, bem como presidente do Conselho Empresarial para a Competitividade (CEC), entidade constituída por 15 grandes empresas, durante os seus seis anos de existência (2011-2016). Adicionalmente, em 2019 aumentou a sua participação no Real Zaragoza SAD passando a deter 49% das ações da empresa.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...