Europa corre «risco elevado» de incêndios em 2020, alerta comissário de gestão de crises da UE

A União Europeia (UE) estima que o clima seco vá causar incêndios florestais generalizados na Europa nos próximos meses, inclusive nas regiões central e norte, que normalmente correm um menor risco, disse esta terça-feira o comissário de gestão de crises da UE, Janez Lenarcic, citado pela agência ‘Reuters’.

Após temperaturas acima da média das normalmente registadas na primavera na Europa, os incêndios florestais já começaram nos últimos dias na Suécia e no norte de França, segundo mostram dados do Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais (EFFIS).

Para além destes países, também Portugal e Itália, países mais vulneráveis, devido ao clima mais quente, já começam a reportar focos de incêndio.

A Comissão Europeia (CE), o braço executivo da UE, espera que a situação piore bastante durante o verão da Europa.

«Espera-se que esta temporada de incêndios esteja acima da média, no que diz respeito ao número de incêndios e áreas queimadas na Europa», disse Janez Lenarcic, numa conferência de imprensa, referindo-se ao período entre Junho e Setembro, que geralmente é o mais quente da Europa.

O responsável ainda não conseguia prever se este ano seria pior do que o ano passado, altura em que os incêndios florestais trouxeram níveis recordes de destruição para a Europa. Contudo, Lenarcic referiu que o risco de incêndios é elevado, segundo uma estimativa da CE.

«As áreas mais propensas a incêndios florestais já não estão só no sul da Europa, mas também na Europa central e até no norte do continente», afrimou Lenarcic, citando projecções recentes de autoridades nacionais nos estados da UE.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...