EUA: Sephora alavanca negócios de mulheres negras

A Sephora está empenhada na diversidade cultural, cumprindo uma promessa que já havia feito no verão passado, de alavancar o negócio de pessoas negras e colocar mais marcas nas suas prateleiras, avança a Bloomberg.

Nia Wellman é uma das nove fundadoras escolhidas para o programa. Focada em produtos para mulheres negras, especialmente com problemas no couro cabeludo, a empreendedora terá agora os seus produtos de cabelo, produzidos na sala da sua mãe, nas prateleiras da empresa de produtos de beleza.

De acordo com a Bloomberg, o fórum foi estruturado à semelhança das competições de pitching formuladas por escolas de negócios: oito jovens empresas e nove jovens fundadoras, cada uma com cinco minutos para apresentar o seu negócio a mais de 30 investidores, capitalistas de risco e gerentes de fundos de capital privado.

Este fórum de investidores foi o culminar de um programa intensivo de seis meses, denominado Accelerate, para preparar essas oito startups para conseguirem alocar a sua primeira linha de produtos com alcance global.

De acordo com a Bloomberg, tudo se resume a um curso intensivo sobre como construir e administrar um negócio, desde o orçamento à logística, de branding a mix de produtos, marketing e relações públicas, além de trabalhar especificamente com a Sephora. E ainda podem contar com uma doação de oito mil euros para alavancar o negócio.

A Sephora vendeu, em 2019, cerca de cinco mil milhões de euros em perfumes, cosméticos e produtos de limpeza, de acordo com a National Retail Federation. Mas, no verão passado, apenas nove das 290 marcas que a empresa vendia eram de negócios de negros, segundo a Bloomberg. Para chegar ao seu objetivo de 15%, a empresa terá de incluir mais 35 empresas de propriedade de negros na sua lista de fornecedores.

Ler Mais


Comentários
Loading...