EUA: Google lidera movimento empresarial para preservar licenças de trabalho de cônjuges de trabalhadores altamente qualificados

A Google anunciou esta sexta-feira que lidera as cerca de 30 empresas e grupos comerciais na oposição a um processo que procura impedir que 90 mil cônjuges de trabalhadores altamente qualificados e com visto dos EUA trabalhem no país, de acordo com a Reuters.

As organizações defendem que a anulação da autorização de trabalho para os cônjuges irá resultar num caos financeiro para as famílias, tendo em conta que a maior parte dos casais tomou decisões tendo por base a expetativa de ter dois rendimentos.

A decisão sobre a ação judicial que contesta as autorizações de trabalho ligadas aos vistos H-4, que são emitidos aos cônjuges dos titulares de vistos H-1B em funções altamente qualificadas na área da tecnologia e outras indústrias, deverá ser anunciada nos próximos meses.

Catherine Lacavera, vice-presidente jurídica do Google, mencionou num texto de blogue que a empresa encabeçou um “amicus brief” sobre a situação.

De acordo com fontes próximas do processo, depois de terem tomado conhecimento das preocupações dos funcionários sobre a incerteza do trabalho, os advogados da Google contactaram várias organizações empresariais, entre as quais o Conselho da Indústria de Tecnologias de Informação, para conseguirem o apoio da Amazon, Microsoft Corp, Pinterest Inc, a Câmara de Comércio dos EUA e outras organizações para assinarem o documento.



Comentários
Loading...