Estas são as 10 empresas mais valiosas do mundo. Amazon lidera a tabela

Esta semana foi publicado mais um ranking anual das 100 empresas mais valiosas do mundo da Kanta, batizado de “BrandZ Most Valuable Global Brands 2021”.

Segundo o estudo, as marcas mais valiosas do mundo tiveram um crescimento recorde este ano, conseguindo bater no valor conjunto de 7,1 biliões de dólares, o equivalente à soma do PIB da França e da Alemanha.

Este montante representa um aumento de 42%, quatro vezes mais do que o crescimento médio anual dos últimos 15 anos, que segundo a autora do ranking “tem sido impulsionado pela confiança decorrente aceleração do plano de vacinação, dos pacotes de estímulos económicos e da melhoria das perspetivas do PIB”.

As 10 principais marcas estão atualmente avaliadas em  3,3 biliões de dólares.

A Amazon continua a ser a marca mais valiosa do mundo, com um crescimento de 64%, atingindo os 684 mil milhões de dólares (equivalente ao PIB da Polónia).

Desde que entrou no ranking em 2006, o valor da Amazon subiu quase 268 mil milhões de dólares.

A Apple ocupa a segunda posição, estando avaliada em 612 mil milhões de dólares. A marca tecnológica é, de fato, a que alcançou o maior crescimento do Top 10 das empresas mais valiosas do mundo, com um aumento de 74%.

Este ano, a terceira posição é ocupada pela Google que, com um crescimento de 42% para atingir quase 458 mil milhões de dólares, consegue superar a Microsoft (que ocupa o 4º lugar), cujo valor cegou aos 410.271 milhões de dólares.

Por fim, o Top cinco é fechado pela Tencent, que continua a subir pela sétima vez este ranking.

Marcas americanas e chinesas consolidam sua liderança sobre as companhias europeias

As marcas americanas foram as que mais cresceram em 2021, com seu valor médio aumentando 46% em relação ao ano anterior, o que significa que os EUA representam 74% do valor total do Top 100, apesar de terem apenas 24% do PIB global.

Por sua vez, a China consolidou sua liderança em relação à Europa, já que o valor das suas marcas cresceram de 11% para 14% do valor do Top 100 desde 2011. As marcas europeias, por outro lado, representam 8% do valor do ranking, contra os 20% registados em 2011.

A tabela não é ocupada por nenhuma marca portuguesa, estando a representação ibérica assegurada pela Zara, que embora consiga manter o seu valor acima dos 21.000 milhões de dólares, caindo 26 posições, face ao ano passado, para o 83º lugar da tabela.

Por sua vez, a Movistar, avaliada em 16.884 milhões de dólares, não aparece em 2021 entre as 100 marcas mais valorizadas, mas consegue permanecer no Top 10 dos mais valiosos do setor de telecomunicações liderado pela americana Verizon.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.