Estado injetou 25,5 milhões de euros na banca nos últimos dez anos

Nos últimos 10 anos (2008-2018), o Estado injetou um total de 25, 5 mil milhões de euros na banca. O valor consta do parecer do Tribunal de Contas (TC) à Conta Geral do Estado de 2018 e resulta sobretudo de operações relacionadas com o Novo Banco (ex-BES) e o BPN, mas também com as recapitalizações da Caixa Geral de Depósitos (CGD), avança o ‘Correio da Manhã’.

Assim, na última década, a CGD recebeu 6.100 milhões de euros, para o Banco Português de Negócios (BPN) seguiram 5.036 milhões de euros, ao BES/Novo Banco foram entregues 5.819 milhões de euros. Estes três bancos ocupam assim os três primeiros lugares no pódio das instituições públicas e privadas que beneficiaram de ajudas de dinheiros públicos.

O Banif e o BCP receberam 3.355 milhões de euros e 3.000 milhões de euros, respetivamente. O BPI recebeu 1.500 milhões de euros e o BPP teve direito a 674 milhões de euros, respetivamente.

Em termos líquidos, os fluxos para o setor financeiro atingiram 18,3 mil milhões de euros, saldo que resulta de despesas públicas no montante de 25,5 mil milhões e que, por sua vez, geraram receitas no valor de 7,2 mil milhões de euros.

As ajudas à banca, recorde-se, começaram em 2008 com a crise financeira e a nacionalização do BPN.

 

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita