Especialista alerta utilizadores do Clubhouse: devem assumir que estão a ser gravados

Cerca de uma semana depois de o Clubhouse ter garantido que iria rever e reforçar os seus protocolos de segurança, um pirata informática provou que o sistema desta rede social não é seguro. Porta-voz do Clubhouse informou que um utilizador não identificado foi capaz de transmitir áudios da plataforma directamente para um site externo. Esse mesmo utilizador foi banido, mas vem dar razão às preocupações dos especialistas.

«O Clubhouse não pode fazer promessas de privacidade para conversas tidas em qualquer parte do Mundo», alerta Alex Stamos, director do Stanford Internet Observatory (SIO) e antigo responsável de segurança do Facebook. Em entrevista à Bloomberg, avisa os utilizadores da plataforma de que devem assumir sempre que as suas conversas estão a ser gravadas.

Recorde-se que este é o mesmo observatório que descobriu ligações entre o Clubhouse e a chinesa Agora, que provocaram receios no sentido de o governo da China poder eventualmente ter acesso aos dados dos utilizadores da app sem o seu consentimento.

Segundo Alex Stamos, a dependência da Agora por parte do Clubhouse é especialmente preocupante para cidadãos e dissidentes chineses, embora a tecnológica garanta que todos os seus procedimentos são anónimos e seguros.

Jack Cable, também investigador no SIO, considera que algumas das medidas adoptadas pelo Clubhouse no sentido de melhorar a segurança e privacidade dos utilizadores poderão passar por restringir o número de salas de conversa em que um utilizador pode entrar em simultâneo. Também deverá ser limitada a utilização de aplicações de terceiros nestas mesmas salas.


Comentários
Loading...