Espanha pondera prolongar Estado de Emergência pela segunda vez

O governo espanhol está a considerar o prolongamento do estado de emergência pela segunda vez e, consequentemente, o confinamento social dos cidadãos, tal como revelou o ministro do Interior Fernando Grande-Marlaska, de acordo com o ‘La Vanguardia’.

«O primeiro ministro, Pedro Sánchez, vai tomar uma decisão nos próximos dias, depois de ouvir os especialistas», disse Marlaska numa conferência de imprensa na quinta-feira.

O ministro sublinhou que «estamos perante uma situação dinâmica», revelando que «conversamos diariamente com o comité científico para perceber qual o melhor procedimento». Marlaska defende ainda que «as primeiras duas semanas de confinamento e a sua extensão subsequente obtiveram resultados positivos», pelo que o prolongamento do isolamento pode ser definitivo para combater o vírus, refere.

Sánchez declarou estado de emergência no dia 14 de Março. Na semana passada, o Congresso aprovou um primeiro prolongamento até ao dia 11 de Abril. Na próxima terça-feira, dia 7 de Abril, o Conselho de Ministros pode vir a aprovar uma nova prorrogação por um período de mais 15 dias. Contudo, de acordo com a Constituição e com a lei orgânica que regulamenta o estado de emergência, este novo prolongamento deve ser aprovado pelo Congresso.

Se a Câmara receber a decisão do governo nessa mesma terça-feira, poderá conceder aos grupos um período de 24 horas para apresentar as propostas de resolução que considerarem apropriadas, para que a sessão plenária seja realizada na quinta-feira, coincidindo com o primeiro dia de um período de Páscoa atípico. Posteriormente, a resolução do Congresso deve ser ratificada novamente pelo Conselho de Ministros.

Sánchez tem até sábado, 11 de Abril, para conseguir apoio por parte da legislatura para que seja prolongado novamente o estado de emergência. Se os prazos forem mais apertados, a sessão plenária poderá ser realizada no sábado pela manhã e o Conselho de Ministros obrigatório, à tarde ou à noite. De qualquer forma, esta decisão significaria que os cidadãos permaneceriam em confinamento pelo menos até domingo, dia 26 de Abril.

Grande-Marlaska sublinhou que as medidas tomadas até ao momento tiveram um retorno positivo. No fim de semana passado, o governo concordou em restringir o confinamento e permitir apenas actividades consideradas essenciais. Segundo os cálculos do ministro, esta decisão conduziu a uma diminuição nas infecções por coronavírus.

De acordo com os números divulgados na quinta-feira pelas autoridades espanholas, o país contava com 110.238 casos confirmados de infecção por Covid-19 e 10.003 vítimas mortais. Aguardam-se agora os dados desta sexta-feira.

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...