Espanha fecha 2021 com uma inflação de 6,5%, a maior taxa dos últimos 30 anos

A Espanha fechou 2021 com uma inflação anual de 6,5%, a taxa mais elevada desde maio de 1992, de acordo com a atualização deste indicador publicada hoje pelo Instituto Nacional de Estatística espanhol.

Este organismo baixou em duas décimas de ponto percentual a taxa provisória de incremento do IPC (Índice de preço no Consumidor) que tinha avançado há duas semanas, corrigindo a inflação verificada ao longo de 2021 de 6,7 para 6,5%.

Por outro lado, taxa de inflação anual de finais de dezembro aumenta em um ponto percentual a de finais de novembro que foi de 5,5%.

O aumento dos preços em finais de dezembro passado em comparação com o último mês de 2020 é mais uma vez influenciado pelo grande incremento dos preços da eletricidade, assim como tem ocorrido nos últimos meses, ao qual foram acrescentadas outras componentes, como a alimentação e a hotelaria e restaurantes.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.