Escola Superior de Comunicação Social: Parcerias com grandes empresas

O cariz prático da oferta formativa, que trabalha em contexto empresarial, leva a que a ESCS seja alvo de recrutamento para funções de comunicação.

A Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL), é uma instituição de referência no ensino e investigação nas áreas da comunicação, marcada por uma cultura de inovação, cidadania, interdisciplinaridade e exigência.

Numa fase inicial, a instituição que conta com 30 anos de história, fez com que cada uma das áreas de ensino e investigação fosse desenhada para ser desenvolvida com os melhores recursos (professores e tecnologia). «A partir daí, fomos inovando na criação dos currículos de cada curso-base (Publicidade e Marketing, Relações Públicas e Comunicação Empresarial, Jornalismo e Audiovisual e Multimédia). Numa fase intermédia, criámos uma forte relação com a comunidade/parceiros, desenvolvendo muitos projectos em conjunto.

Actualmente, e com tantos profissionais no mercado formados pela Escola, estamos a dedicar mais atenção às áreas ligadas à investigação e à internacionalização», explica André Sendin, o presidente da ESCS. A instituição dispõe de um corpo docente qualificado composto por doutores e docentes especialistas/ profissionais distintamente reconhecidos no mercado em que actuam, e de um conjunto de equipamentos tecnológicos que permitem o desenvolvimento de projectos nas áreas da televisão/vídeo, rádio/áudio e multimédia.

Oferecem mestrados nas quatro áreas da comunicação: Publicidade e Marketing, Gestão Estratégica das Relações Públicas, Jornalismo, e Audiovisual e Multimédia; e pós-graduações em Branding e Content Marketing (em parceria com a BAR Ogilvy), Storytelling (em parceria com a SIC e a SP Televisão) e Indústrias Criativas e Culturais. «Temos uma relação forte com os principais grupos e agências de comunicação, sendo que estes têm na escola um parceiro de recrutamento preferencial. Aproximamos muito a linguagem académica da empresarial, pelo que as disciplinas de cariz prático trabalham em contexto empresarial com os estudantes a responderem a briefings reais.

Procuramos, também, ao nível da oferta formativa, ministrar cursos em parceria com empresas de referência na área da Comunicação, como é o caso das pós-graduações. Estamos a estabelecer contacto/parcerias com grandes empresas de outros sectores de actividade, para que a escola seja ainda mais reconhecida e seja alvo de recrutamento para funções de comunicação», acrescenta o presidente. A ESCS aposta ainda numa oferta formativa sustentada na inovação científica e nas tendências do mercado, conjugando a componente conceptual com experiências de cariz aplicado.

«Procuramos estudar o mercado e as empresas e, periodicamente, reformulamos os nossos currículos e programas das disciplinas (sobretudo, nas áreas onde o ritmo de mudança é mais elevado) e esse trabalho é feito em conjunto com os parceiros.

Estamos, ainda, muito apostados em desenvolver projectos de investigação em contexto empresarial/ organizacional, para ajudarmos a encontrar soluções nas várias áreas da comunicação e definir os perfis profissionais necessários para os desafios de futuro do mercado», conclui André Sendin.

Ler Mais
Artigos relacionados

Exclusivo MIT - Massachusetts Institute of Technology

Dormir. Factor determinante no desempenho profissional?

Pesquisas mostram que a falta de sono tem várias consequências que podem afectar negativamente o desempenho profissional. Então por que razão tantos locais de trabalho modernos condenam práticas que não ajudam a bons horários de sono?
Comentários
Loading...

Multipublicações