Entidades portuguesas abaixo da média europeia na utilização de serviços cloud

Apesar de se verificar uma evolução positiva na adoção de serviços cloud em Portugal, as entidades financeiras enfrenam problemas de escassez de recursos humanos especializados e não têm capacidade para dar resposta à modernização dos seus parques aplicacionais.

Estas são algumas conclusões do o “Estudo Adoção Cloud no Setor Financeiro em Portugal”, da NTT DATA, que resultou da auscultação de 15 entidades financeiras, entre bancos e seguradoras presentes no mercado nacional, no período de abril a dezembro de 2022.

Este concluiu que as entidades portuguesas estão abaixo da média europeia na utilização de serviços cloud, não estando a conseguir adaptar-se ao mesmo ritmo que as suas pares europeias, o que pode levar a uma maior divergência em termos de competitividade, a nível internacional.

O estudo revela que um dos motivos que poderá justificar este atraso se prende com a menor dimensão das empresas presentes no mercado português. 71% das grandes organizações já utilizam serviços cloud, o que compara bem com a média da União Europeia, que se encontra ligeiramente acima (74%).

“Este estudo demonstra que as entidades financeiras em Portugal reconhecem o valor da transição para a cloud, estão a fazer um esforço para modernizar os seus sistemas informáticos, tirando partido desta tecnologia, mas, a dimensão das organizações, a complexidade dos sistemas legados e a escassez de talento qualificado está a atrasar esta mudança, o que pode comprometer a competitividade das organizações a prazo, na comparação com as congéneres europeias e com os novos players do mercado”, diz Jorge Miguel Tavares, Diretor na área de banca da NTT DATA Portugal.

A análise da NTT DATA revela ainda que 95% das entidades inquiridas assumem estar num processo de avaliação da adoção de serviços cloud, enquanto apenas 5% afirma não ter intenção, a curto ou médio prazo, de optar por esta tecnologia.

“Numa altura em que assistimos ao surgimento de novas tecnologias que permitem criar novos modelos de negócio e melhorar a experiência final do cliente, é fundamental que as organizações possuam um plano estratégico para fazer evoluir os seus sistemas, dotando-os da flexibilidade necessária para responder às exigências de cada momento. É neste contexto que a transição para a cloud se apresenta como fundamental”, afirma Pedro Miguel Cruz, Diretor na área de Tecnologia da NTT DATA Portugal.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.