Crise energética provoca perdas na EDP. Galp em ascensão

Os preços do gás na Europa bateram ontem um novo recorde, já que o gás de referência na Europa, que é comercializado na Holanda, atingiu os 87,50 euros / MWh. O preço do gás em Espanha atingiu os 82,62 euros / MWh, enquanto o barril do  Brent se manteve próximo dos 80 dólares. Perante estes números tudo levaria a crer que as empresas mais dependentes dos combustíveis fósseis como a petrolífera Galp estariam a perder, enquanto as elétricas como a EDP Renováveis estariam a subir no mercado, mas não é assim.

Desde janeiro, as elétricas e empresas ligadas às energias renováveis,  conseguiram nos respetivos índices uma subida conjunta de 20%, abaixo do crescimento de 25,4% das empresas petrolífera durante o mesmo período, segundo a plataforma de dados ‘Fact Set’

Desde então, as elétricas Orsted (-29,8%), Iberdrola (-23,6%) e Endesa (20,1%) lideram as perdas na Europa, enquanto as petrolíferas Equinor (+54,7%), OMV (54,1%) e Lunding Energy 40,7% somam os principais ganhos entre as petrolíferas do bloco.

A dinamarquesa Orsted já perdeu, desde janeiro, 20,694 milhões de euros em capitalização bolsista.

A Galp conseguiu um ganho de 9%, desde janeiro. A EDP e EDP Renováveis registaram variações negativas anuais de -11,8% e -7,5% respetivamente.

Segundo as contas da ‘FactSet’, pelo menos metade das empresas elétricas, desde janeiro, viram o seu EBITDA aumentar 0,8% desde janeiro, enquanto as petrolíferas conseguiram um crescimento de 31% neste tipo de lucros.

Para o futuro, a plataforma acredita que será um ano de crescimento, independentemente dos riscos associados ás matérias primas, com as empresas de eletricidade a verem subir o seu lucro líquido em 20% e as petrolíferas em 77%.

 

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.