Endesa avança para a descarbonização. Empresa abandona carvão em 2027 e gás em 2040

A Endesa anunciou que vai deixar todo o seu negócio de gás natural até 2040 e a geração de carvão até 2027. Empresa atualizou o seu ‘roadmap’ que inclui um avanço de uma década no seu objetivo de ser zero empresa de emissões.

O objetivo da empresa é, assim substituir a sua frota térmica por uma nova capacidade renovável e aproveitar a hibridização de energias renováveis ​​com soluções de armazenamento, explica o ‘Cinco Dias’.

O grupo de energia liderado por José Bogas tem ainda como foco que toda a energia elétrica da concessionária comercializada até 2040 venha de fontes renováveis.

Assim, a Endesa terá que abandonar os seus ativos de gás natural até 2040, que entre Espanha e Portugal somam 3.824 megawatts (MW) em ciclos combinados.

A empresa-mãe da Endesa, a Enel, apresentou o seu plano estratégico para 2022-2024, no qual prevê investimentos de cerca de 45.000 milhões de euros, prevendo que os resultados aumentem na ordem dos 20% nos próximos três anos.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.