Empresas cada vez mais solidárias nos apoios a estudantes durante a pandemia

As empresas têm-se mostrado cada vez mais solidárias nas ajudas aos estudos em contexto de pandemia, tendo vindo a ser registado um apoio crescente às Bolsas Sociais EPIS.

A Associação EPIS – Empresários Pela Inclusão Social anunciou que este ano vai destinar cerca de 290 mil euros a 147 bolsas sociais, em parceria com 39 investidores.

“Trata-se de um investimento recorde, o que vai possibilitar, face às edições anteriores, apoiar mais alunos carenciados à entrada do ensino secundário e universitário e continuar a premiar as boas práticas organizativas da promoção da inclusão social e digital, sustentabilidade, cidadania ativa e de inserção profissional de jovens com necessidades especiais”, refere a associação parceira privado do Ministério da Educação e do Governo Regional dos Açores, numa nota emitida hoje a propósito do período de candidaturas a estes apoios, que está aberto até ao dia 20 deste mês.

A 11.ª edição do programa de Bolsas Sociais EPIS está dividida em seis áreas e treze categorias de atribuição, com processos e critérios de seleção distintos, estando previsto considerar as implicações comprovadas da crise pandémica na vida dos alunos candidatos, segundo a mesma associação.

Nas palavras de Leonor Beleza, Presidente da EPIS, “é assinalável a atenção e o empenho da sociedade civil em apoiar a causa das famílias carenciadas e mais fragilizadas neste período tão crítico de pandemia”, que reconhece que “as empresas estão mais recetivas e reconhecem na EPIS uma plataforma credível para fazer chegar o seu apoio a quem mais precisa e merece”, com base em critérios definidos para a atribuição das bolsas sociais.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.