Empresa de Coimbra do setor do bacalhau investe um milhão de euros em nova unidade

A Lugrade-Bacalhau de Coimbra anunciou hoje que prevê abrir no primeiro trimestre de 2022 uma nova unidade nos arredores da cidade, que vai permitir aumentar a produção entre 600 a 800 toneladas anuais.

Em declarações à agência Lusa, o gestor Joselito Lucas explicou que a nova unidade, a terceira da empresa, representa um investimento superior a um milhão de euros e vai permitir aumentar a capacidade dos produtos pré-embalados salgados e salgados secos.

“Contamos abrir no primeiro trimestre do próximo ano, mas tudo depende dos fornecedores de equipamentos, que estão a falhar prazos”, disse.

Joselito Lucas estima que a nova unidade, que fica situada em Casais do Campo, a meia distância entre as duas que a Lugrade já possui em Coimbra, produza entre 600 a 800 toneladas por ano e que “40 a 50% da produção seja para o mercado externo”.

O investimento vai gerar ainda mais 20 postos de trabalho, a somar aos 150 já existentes.

O gestor salientou que os constrangimentos provocados pela pandemia da covid-19 estão “totalmente ultrapassados” e que o volume de negócios da empresa regressou a valores anteriores ao período pandémico.

“Estamos a recuperar e contamos fechar o ano com um valor de faturação acima dos 30 milhões de euros, apesar do aumento dos custos de produção, da matéria-prima e do produto acabado”, frisou.

A empresa de salga, secagem, demolha e ultracongelação de bacalhau exporta para vários países do mundo, desde a Alemanha ao Canadá, passando pela Suíça.

A Lugrade-Bacalhau de Coimbra assinala hoje 34 anos e para assinalar a data vai, na próxima semana, distribuir 34 caixas de bacalhau, o equivalente a 500 quilogramas, pelas cozinhas económicas da cidade.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.