Elon Musk confirmou e já está a cumprir: Tesla despede 195 funcionários e encerra fábrica na Califórnia

Elon Musk confirmou e cumpriu. Depois de ter dito que ia reduzir a força de trabalho da Tesla em cerca de 10% nos próximos três meses, foi noticiado que a empresa despediu quase 200 funcionários da divisão de piloto automático e fechou o escritório de San Mateo, na Califórnia, onde trabalhavam.

A informação foi avançada pela ‘Bloomberg’ e fontes, que pediram para manter o anonimato, explicaram ao site ‘TechCrunch’ que as 195 demissões tiveram como alvo os funcionários considerados cruciais para o desenvolvimento do sistema de piloto automático, assim como os esforços de Musk para melhorar as funções de condução automatizada.

O escritório que foi encerrado contava com 276 funcionários no total, mas com as mais recentes saídas reduziram-se para 81 e as fontes explicaram à publicação que estes seriam realocados para outro escritório.

O grupo que foi despedido da Tesla era de empregos com qualificações e salários baixos e as fontes confirmaram que havia rumores de que as demissões da equipa já estavam a ser analisadas há alguns meses, sendo que o trabalho seria transferido para a região de Buffalo.

Recorde-se que no início do mês de junho, Elon Musk revelou um “mau pressentimento” sobre a economia e avisou que seriam eliminados 10% dos postos de trabalho. Para além da eliminação dos empregos, Musk informou que a construtora de carros elétricos iria interromper as contratações em todo o mundo, num email intitulado “Pausa em todas as contratações a nível mundial”.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.