Eleições: Instituto britânico prevê derrota de Trump devido a Covid-19

O ‘think tank’ britânico parte de um cenário de recessão nos Estados Unidos, por causa da pandemia de covid-19, com um forte aumento do desemprego e da inflação, para concluir que Trump apenas conseguirá 35% dos votos nas eleições presidenciais de 03 de Novembro.

Antes da pandemia de Covid-19, as estimativas do Oxford Economics indicavam que o candidato republicano deveria ganhar com 55% dos votos dos eleitores norte-americanos.

«Seria necessário um milagre económico para os resultados favorecerem Trump», diz o relatório hoje divulgado pelo instituto britânico, que pressupõe que a economia dos EUA não terá ainda recuperado no próximo outono.

Segundo este estudo, a economia norte-americana, com esta pandemia, ficará «em piores condições do que no pior momento da Grande Depressão», no início do século XX, podendo atingir taxas de desemprego acima dos 13%, um número raro nos EUA.

«Uma taxa de desemprego acima do pico durante a crise financeira global, uma queda de 6% no rendimento familiar e uma deflação temporária tornarão a economia um obstáculo quase intransponível para Trump, nas eleições de Novembro», conclui o relatório do Oxford Economics.

Perante este contexto, o Oxford Economics considera que o Partido Democrata está a caminhar para uma «clara vitória», embora a percentagem de votos do seu candidato, Joe Biden, fique dependente dos níveis de abstenção e da evolução da pandemia.

Os investigadores lembram que o modelo de previsão do Oxford Economics teve um grau de rigor muito elevado em 16 das 18 mais recentes eleições presidenciais nos Estados Unidos, tendo apenas registado falhas nas eleições de 1968 e de 1976.

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...