El Corte Inglés vai pagar 29 milhões para construir hotel e apartamentos no Porto

O El Corte Inglés tem planos para construir três prédios no Porto. Os grandes armazéns espanhóis vão comprar terrenos para o efeito e pagar perto de 29 milhões de euros, segundo adianta o jornal Público. Os terrenos, situados junto à rotunda da Boavista, estão sob reserva desde 2000.

A mesma publicação indica que os cerca de 23 mil metros quadrados debaixo de olho deverão servir para erguer um espaço comercial, mas também um hotel e um edifício de habitação, comércio e serviços. Caso o projecto, que envolve uma operação de emparcelamento de várias propriedades, receba luz verde, a área bruta de construção pode ultrapassar os 71 mil metros quadrados acima do solo.

Actualmente, o El Corte Inglés já detém alguns prédios na zona e já pagou à Infra-Estruturas de Portugal perto de 18,7 milhões de euros para vir a ter o direito de superfície, pelo prazo de 99 anos (prorrogáveis por outros 50), de um terreno onde morava a antiga estação de comboios da Boavista. Entretanto, a Infra-Estruturas de Portugal cedeu parte do que detinha à Câmara do Porto para o alargamento da Avenida de França e instalação do Interface da Casa da Música.

Por isso mesmo, o Pedido de Informação Prévia submetido prevê a abertura de duas ruas e a entrega desta parcela à Câmara Municipal do Porto.

O Público explica que construir um espaço comercial neste local sempre foi o objectivo do El Corte Inglés, mas que o projecto foi inviabilizado por Rui Rio – na altura, presidente da Câmara – e que a escolha acabou por recair sobre Vila Nova de Gaia.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
As ideias (brilhantes) da Skoda