Economia alemã cresce no 2.º trimestre mas inflação trava consumo

A guerra na Ucrânia abrandará o crescimento da economia alemã e fará subir a inflação. O Bundesbank prevê um crescimento de 1,9% este ano e de 2,4% em 2023.

Aeconomia alemã cresceu no segundo trimestre após o levantamento das restrições impostas devido à pandemia de covid-19, mas a inflação travou o consumo, afirmou esta segunda-feira o Bundesbank.

No boletim mensal de junho, os economistas do Bundesbank, citados pela Efe, dizem que “na primavera de 2022 a economia alemã pode ter crescido um pouco“, mas não é referida a estimativa.

O levantamento das restrições à vida social impulsionou o setor da gastronomia e em abril, a indústria recuperou uma pequena parte da produção perdida em março.

Mas, em geral, o Bundesbank salienta que a indústria ainda enfrenta problemas de abastecimento e escassez de material, bem como o aumento dos custos energéticos. Exclui-se, portanto, que a contribuição para o crescimento da indústria seja considerável.

A guerra na Ucrânia abrandará o crescimento da economia alemã e fará subir a inflação, como se reflete na previsão semestral publicada em 10 de junho. O Bundesbank prevê um crescimento de 1,9% este ano e de 2,4% em 2023.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.