É «extremamente arriscado» começar o desconfinamento pelas escolas, alerta especialista

Apesar da pressão exercida pelos partidos e pelo próprio Presidente da República, o Governo ainda não apresentou um plano concreto para o desconfinamento do país. Começar por reabrir as escolas tem sido uma das medidas mais apontadas, no entanto, Henrique Oliveira, matemático do Instituto Superior Técnico, considera que é uma das piores opções.

Em declarações à TVI24, o especialista lembra que fechar as escolas foi uma das medidas que teve mais efeito na melhoria da situação epidemiológica do país.

“Considero extremamente arriscado começar pelas escolas, considero mesmo o pior passo”, alerta. “O confinamento nas escolas tem realmente o maior efeito. E não estamos a falar só das crianças, claro que elas podem transmitir assintomaticamente o vírus, mas não é só essa a questão. O problema são os movimentos que os pais fazem, as entradas e saídas das escolas”, explica.

Neste sentido, Henrique Oliveira considera que esta gestão tem de ser “muitíssimo bem feita”. “As escolas têm de trabalhar muito bem a forma como os encarregados de educação levam as crianças”, sublinha.

Assim, o perito explica que o risco não está propriamente nos contágios entre crianças, mas nos movimentos dos encarregados de educação, que podem depois propagar o vírus.


Artigos relacionados
Comentários
Loading...