Disney+ ganha terreno à Netflix: Criadora do rato Mickey soma quase 8 milhões de assinantes

Depois de a Netflix ter anunciado que perdeu 200 mil assinantes no segundo trimestre fiscal face ao anterior, a Walt Disney disse que a sua plataforma de streaming Disney+ acrescentou 7,9 milhões de assinantes.

“Os nossos fortes resultados no segundo trimestre, incluindo um desempenho fantástico nos nossos parques domésticos e um crescimento contínuo dos nossos serviços de streaming – com 7,9 milhões de assinantes Disney+ adicionados no trimestre – […] provaram mais uma vez que estamos numa liga própria”, disse Bob Chapek, Director Executivo da The Walt Disney Company no comunicado.

Este aumento levou a que Disney+ alcançasse um total de 137,7 milhões de subscritores e elevou o número de subscritores de todas as plataformas de streaming da empresa (Disney Plus, ESPN Plus e Hulu) para os 205 milhões no período.

Para além dos bons resultados do setor do streaming, a divisão dos parques temáticos também registou uma recuperação robusta, após ter sido prejudicada pela pandemia, na qual as receitas trimestrais mais do que duplicaram em termos homólogos para 6,6 mil milhões de dólares (cerca de 6,3 mil milhões de euros), superando as previsões de Wall Street.

A empresa reportou receitas de 19,2 mil milhões de dólares (cerca de 18,3 mil milhões de euros) no trimestre, o que representa um aumento de 23% face ao período homólogo, onde registou receitas de 15,6 mil milhões de dólares (14,9 mil milhões de euros).

O lucro líquido das operações contínuas recuou 48% em termos homólogos para 470 milhões de dólares (cerca de 450 milhões de euros) face a 912 milhões de dólares (cerca de 873 milhões de euros).

Relativamente às tensões geopolíticas, a Walt Disney disse ter registado imparidades de 195 milhões de dólares (cerca de 186 milhões de euros) devido a um ativo relacionado com o Disney Channel na Rússia no trimestre em análise.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.