Disney duplica subscritores num ano. Netflix não consegue acompanhar

O serviço de streaming Disney+ somou 12 milhões de subscritores no último trimestre. No espaço de um ano, a plataforma conseguiu duplicar o número de clientes, ultrapassando sem grandes dificuldades os seus principais rivais, incluindo a Netflix.

Dados reportados pelo Financial Times apontam para um total de 116 milhões de subscritores a 3 de Julho. Em comparação, no ano passado pela mesma altura, eram 58 milhões as pessoas que pagavam para ter acesso ao catálogo de conteúdos do Disney+ – que junta filmes e séries do universo Disney, mas também Marvel e Star Wars. As expetativas dos analistas de Wall Street não iam além dos 115 milhões.

Bob Chapek, CEO da Disney, considera que a empresa está numa posição forte, apesar dos desafios que a pandemia de Covid-19 continua a apresentar. Após o anúncio das novas conquistas, as ações da Disney subiram 5,3%.

Segundo a mesma publicação, uma das justificações para este aumento significativo da base de subscritores do Disney+ estará relacionada com o lançamento do Hotstar na Índia. Trata-se de uma versão adaptada do serviço de streaming para o mercado indiano – que neste momento é responsável por quase 40% de todas as subscrições.

Outro motivo apontado passa pelo preço mais baixo face aos rivais: a receita média por utilizador do Dinsey+ desceu 10% face ao ano passado, ficando-se pelos 4,16 dólares no trimestre em análise.

A Netflix, por seu turno, juntou apenas 1,5 milhões de novos subscritores no mesmo trimestre deste ano. Além disso, perdeu cerca de 430 mil clientes nos Estados Unidos da América e no Canadá.

Reed Hastings, coCEO da Netflix, desvaloriza os cenários de ameaça, tendo garantido mesmo aos investidores, no mês passado, que não há registo de um impacto negativo da Disney no crescimento de subscritores da Netflix.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.