pub

Dificuldade em captar recursos faz Trump diminuir publicidade da campanha

A campanha do candidato democrata Joe Biden entrou na reta final da ‘corrida’ com uma ‘significativa’ vantagem financeira sobre o Presidente Donald Trump, de acordo com informações da Comissão Eleitoral Federal divulgadas esta terça-feira.

A campanha do antigo vice-Presidente voltou a bater um recorde em angariação de fundos, em setembro, e os anúncios políticos de Biden estão agora muito mais presentes na televisão americana, como já havia avançado a agência Reuters.

No entanto, uma vantagem financeira de Biden na corrida não é, naturalmente, uma garantia de vitória. Trump venceu as eleições de 2016, apesar de ter sido ultrapassado pela candidata democrata Hillary Clinton no que toca aos donativos que financiam as campanhas eleitorais.

As sondagens Reuters/Ipsos mostram que nos estados-chave, que provavelmente vão decidir o vencedor das eleições de 3 de novembro, a corrida está mais renhida do que nas sondagens nacionais, que colocam Biden à frente de Trump.

No final de setembro, a campanha de Biden tinha disponível cerca de 177 milhões de dólares, quase o triplo dos 63 milhões da campanha de Trump.

Mas no decorrer do mês conseguiu angariar 281 milhões de dólares, “significativamente’ mais do que os 81 milhões de dólares angariados pela campanha Trump.

A campanha Trump gastou menos de 56 milhões de dólares em publicidade na televisão e rádio em Setembro, em comparação com os quase 148 milhões de dólares de Biden, segundo a Advertising Analytics LLC, uma empresa de estudos de mercado.

Este mês, a campanha de Biden disse que, juntamente com o Partido Democrata, tinha 432 milhões de dólares no banco. Trump e o Partido Republicano tinham 251 milhões, de acordo com a sua campanha.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...