“Dificilmente o problema da inflação será resolvido sem dor”: Recessão estará a caminho?

Mais importante do que a subida dos juros de 0.75 pontos, decidido pelos membros da FED na quarta-feira, foram as indicações vincadamente hawkish deixadas no documento relativo à reunião, assim como nas palavras de Jerome Powell na conferência de imprensa que se seguiu. Com efeito, tal como Powell alertou em maio, dificilmente o problema da inflação será resolvido sem dor, ou seja sem uma recessão económica, uma vez que não estando o gerador da inflação no controlo do banco central ou do governo, a resolução terá de ser implementada no final da cadeia de consumo, concretamente no consumo em si.

Não é novidade esta necessidade, aliás tem sido recorrente o ruído de mercado derivado de players importantes da opinião pública, no sentido de que o caminho acabaria por ser inevitavelmente este. Não obstante, até uma determinada fase o presidente da FED ter falado apenas num abrandamento económico. Na realidade, mesmo ontem, Powell, quando questionado diretamente sobre a possibilidade de uma recessão, evitou utilizar essa palavra preferindo falar antes sobre um crescimento muito diminuto. No entanto deixou o indício importante, mas igualmente incontornável, de que o sector imobiliário não conseguirá evitar a recessão.

Depois de muitos ziguezagues nos índices, esta referência ao imobiliário coincidiu com a pressão vendedora avassaladora que se instalou no final da sessão e que empurrou Wall Street para quedas consideráveis, mas que poderão não ficar por aqui, uma vez que se Ray Dalio estiver correto na sua análise, e dado que a média das previsões dos membros da FED apontam para uma subida dos juros até aos 4.6%, então o principal índice acionista ainda tem espaço para corrigir pelo menos mais 20%. Contudo, isto não significa que seja um caminho direto. Muito pelo contrário, certamente terá fases de rebounds técnicos, sendo que a sessão de hoje será muito relevante, dado que costuma ser a mais fidedigna sobre o movimento que irá dominar nos dias seguintes a uma reunião do banco central norte-americano.

 

Marco Silva

Consultor da ActivTrades

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.