Democratas oficializam pedido de destituição de Trump por «incitamento à insurreição»

Os democratas da Câmara dos Representantes entregaram esta segunda-feira um novo pedido de destituição do Presidente cessante dos Estados Unidos, Donald Trump. Desta vez, está em causa o “incitamento à insurreição”, depois de o republicano ter motivado os seus apoiantes a invadirem o Capitólio na última quarta-feira, enquanto os membros do Congresso estavam reunidos para formalizar a vitória de Joe Biden.

O documento que oficializa o pedido de ‘impeachment’ destaca, sobretudo, o papel de Trump no incidente em Washington, que resultou na morte de, pelo menos, cinco pessoas. Neste sentido, a resolução conta com apenas um artigo que acusa Donald Trump de “ter incitado à insurreição”.

Segundo os democratas da Câmara dos Representantes, Trump fez declarações que “encorajaram e previsivelmente resultaram” nas ações e na violência praticadas pelos manifestantes. Além disso, “colocou em risco a segurança dos Estados Unidos e das instituições de governo. Trump ameaçou a integridade do sistema democrático e interferiu na transição pacífica de poder”, indica a resolução, citada pela CNN.

Trata-se do primeiro passo por parte dos democratas para que Trump seja o primeiro presidente da história americana a ser alvo de ‘impeachment’ duas vezes.

Recorde-se que Trump já foi enfrentou um processo de destituição movido pelos democratas, em dezembro de 2019, por alegações de que tinha procurado indevidamente a ajuda da Ucrânia para aumentar as hipóteses de reeleição. Enfrentou duas acusações – abuso de poder e obstrução ao Congresso -, mas foi posteriormente absolvido pelo Senado, na altura liderado pelos republicanos.

A Constituição dos Estados Unidos declara que um Presidente “será destituído do cargo em caso de ‘impeachment’ e condenação por traição, suborno, ou outros crimes ou delitos graves”. Trata-se de um processo político e não de um processo criminal.

O potencial afastamento do cargo de Trump era já mais popular do que qualquer outro processo de ‘impeachment’ de um presidente na história americana recente, apesar de não conquistar tanto apoio entre os republicanos. De facto, um olhar sobre as sondagens realizadas desde a invasão do Capitólio mostra que um grande número de americanos, de uma forma geral, quer Trump fora do cargo.

Na sequência do ataque desta quarta-feira, várias redes sociais e plataformas eletrónicas bloquearam o Presidente. A ação também se estende a apoiantes de Trump, que entraram em confronto com as autoridades e invadiram o edifício em Washington.

Trump está apenas a nove dias do fim do mandato, quando o Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, tomar posse, no dia 20 de janeiro.

Ler Mais

Comentários
Loading...