Década perdida: Mundo falhou todos os objetivos de conservação da natureza, alerta ONU

O mundo não conseguiu cumprir um único objectivo para evitar a destruição da vida selvagem e dos ecossistemas que sustentam a vida na última década, de acordo com um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o estado da natureza, citado pelo ‘The Guardian’.

Do combate à poluição à protecção dos recifes de coral, a comunidade internacional não atingiu na íntegra nenhuma das 20 metas de biodiversidade acordadas no Japão em 2010, para impedir a destruição do mundo natural. É a segunda década consecutiva em que os governos não conseguem cumprir os objectivos propostos, segundo o organismo.

O ‘Global Biodiversity Outlook 5’, publicado antes de uma importante cimeira da ONU sobre o tema, no final deste mês, concluiu que, apesar do progresso em algumas áreas, os habitats naturais continuaram a desaparecer, um grande número de espécies continua em vias de extinção por actividades humanas e 500 mil milhões de dólares em subsídios governamentais prejudiciais ao meio ambiente não foram eliminados.

Contudo, seis objectivos foram parcialmente alcançados, incluindo aqueles em áreas protegidas e espécies invasoras. Enquanto os governos não conseguiram proteger 17% das áreas terrestres e de água, bem como 10% dos habitats marinhos, 44% das áreas de biodiversidade vital estão agora sob protecção, um aumento de 29%.

A ONU afirma que o mundo natural está a deteriorar-se e a falta de acção pode prejudicar os objectivos do acordo de Paris sobre a crise climática e as metas de desenvolvimento sustentável. A directora de biodiversidade da ONU, Elizabeth Maruma Mrema, refere que a humanidade está numa encruzilhada que vai decidir como é que as gerações futuras vão viver.

«Os sistemas vivos da Terra como um todo estão comprometidos. E quanto mais a humanidade explora a natureza de formas insustentáveis, mais prejudicamos o nosso próprio bem-estar, segurança e prosperidade», acrescentou citada pelo ‘The Guardian’.

O relatório é o terceiro numa semana a destacar o estado destruído do planeta. O Relatório Planeta Vivo 2020 da ‘World Wide Found (WWF) e da Sociedade Zoológica de Londres (ZSL), revelou que as populações globais de vida selvagem estão em declínio acentuado, caindo dois terços, devido ao consumo excessivo de humanos, ao crescimento populacional e à agricultura intensiva.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...