CTT participam em três agendas mobilizadoras para a inovação empresarial do PRR

Os CTT – Correios de Portugal vão participar em três Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial no âmbito do financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Os projetos, que vão ser desenvolvidos pelos CETT em conjunto com os seus parceiros, inserem-se na Componente 5, de capitalização empresarial, integrada na dimensão “Resiliência” do PRR.

“A participação dos CTT nestas Agendas do PRR constitui uma oportunidade muito positiva para testar tecnologias e soluções inovadoras, assim como permitirá também o alargamento da rede de parcerias com entidades do sistema científico e tecnológico, bem como de outras indústrias e sectores, desenvolvendo sinergias e potenciais futuras colaborações”, afirma Nuno Matos, Diretor de Digital, Transformação e Inovação dos CTT.

Em comunicado, os CTT explicam que as três iniciativas elegíveis para financiamento estão relacionadas com a modernização das operações (Produtech R3) e a mobilidade sustentável e inteligente (Be.Neutral e Route 25).

O projeto Produtech R3 visa estudar a implementação de duas soluções diferentes na área operacional dos CTT e da CTT Expresso, como soluções robotizadas no chão de fábrica, para paletização automática; e de robótica móvel com AMRs (Autonomous Mobile Robots), para rebocador de carros logísticos e para transporte interno de paletes ou contentores.

A iniciativa Be.Neutral  prende-se com soluções na vertente de logística urbana, nomeadamente um novo veículo de quatro rodas, o BEN, desenvolvido no CEIIA; testar a sensorização e tracking de viaturas e objetos; testar uma plataforma de gestão de mobilidade e de emissões; integrar e analisar os dados gerados para melhoria da eficiência operacional e da gestão de frota dos CTT e, por fim, testar hubs de carregamento elétrico nas cidades.

Já o projeto Route 25 centra-se na condução autónoma, recolha de dados e respetiva análise e representação em plataformas especializadas.

Os CTT explicam ainda em comunicado que contam com um fundo de investimento, o Fundo TechTree, com dotação de 5 milhões de euros, que visa investir em start-ups (seed, series A e growth) e pequenas e médias empresas, com foco no e-commerce, operações & logística, comunicações, fintech, retalho, publicidade e sustentabilidade.

CTT estabelecem o objetivo net zero em termos de emissões carbónicas de toda a atividade até 2030

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.