Criptomoedas: Bitcoin outra vez acima dos 30 mil dólares, mercado recupera 11%. O “canto do cisne” ou um sinal de que o pior já passou?

Esta sexta-feira, dia 13 de maio, a Bitcoin está a ser negociada acima da barreira dos 30 mil dólares e o mercado do criptoativos voltou a valorizar, com um crescimento da ordem dos 10% nas últimas 24 horas. Contudo, persistem previsões de que as quedas vão continuar.

A TerraUSD, considerada uma ‘stablecoin’, regista a maior queda do dia, perdendo cerca de 70% do seu valor, de acordo com a plataforma CoinMarketCap, estando a negociar na fasquia dos 10 cêntimos de dólar.

A Bitcoin, a maior “moeda digital” em termos de valor de mercado, está agora 4% acima dos valores de ontem, quando caiu par ao valor mais baixo do último ano e meio, quando bateu na linha dos 26 mil dólares, no dia 12 de maio.

Apesar da ligeira recuperação, a Bitcoin está muito longe dos máximos de 60 mil dólares alcançados no verão de 2021, e a ‘Bloomberg’ sublinha que se a criptomoeda não conseguir recuperar significativamente durante o fim de semana, vai somar oito dias de perdas consecutivas. Desde o dia cinco de maio que a Bitcoin tem vindo a somar perdas de dia para dia.

Explica a corretora XTB que “o mercado das criptomoedas tem repetidamente mostrado força no passado” e que tem sempre saído “vitorioso” de quebras semelhantes, apontando que também os mercados tradicionais sofrem com falências de empresas cotadas em bolsa, e que nem por isso as fundações dos mercados desabam. O mesmo se deverá esperar do mercado das criptomoedas.

Contudo, Scottie Siu, da Axion Global Asset Management ouvido pela ‘Bloomberg’, acredita que “o pior não passou” e que se podem esperar “mais decréscimos nos próximos dias”. O analista considera que é preciso que os especuladores abandonem o mercado para que seja possível recuperar a estabilidade.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.