Covid-19. Vinte vacinas já estão em preparação mas podem levar 12 meses a chegar

Neste momento, estão 20 vacinas contra o coronavírus em desenvolvimento, de acordo com os dados compilados até esta quinta-feira pela Federação Internacional da Indústria Farmacêutica (Ifpma), que representa empresas e associações farmacêuticas em todo o mundo.

Os laboratórios identificaram também trinta medicamentos em potencial, dos quais 14 estão em fase inicial de pesquisa; outros quatro estão na fase I de desenvolvimento e três estão na fase II, e um iniciou os ensaios da fase III, o último antes da aprovação.

No total, de acordo com os dados da Ifpma, atualmente existem cerca de 80 ensaios clínicos em andamento para novos tratamentos experimentais e vacinas em desenvolvimento contra o coronavírus, incluindo estudos sobre o Covid-19 e também contra a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS).

No desenvolvimento de uma possível vacina, os investigadores calculam que antes de 12 a 18 meses não será possível ter uma vacina eficaz. “Esta é a melhor estimativa possível e significaria que uma ou duas das primeiras vacinas em desenvolvimento acabarão sendo bem-sucedidas”, diz a indústria.

A Ifpma lembra que, regra geral, apenas uma em cada dez vacinas de pesquisa acaba mesmo por ser aprovada . “Logo, quanto mais as empresas adotarem abordagens diferentes para encontrar uma vacina, maiores são as hipóteses de sucesso”, afirmou o CEO da Ipfma, Thomas Cueni.

O que está no ‘pipeline” de investigação?

Entre os candidatos à tão aguardada vacina, destacam-se as pesquisas da farmacêutica alemã CureVac , baseada na molécula de mRNA contra a SARS-CoV-2 em colaboração com a aliança CEPI. A empresa espera iniciar o ensaio clínico no início do verão na Alemanha e na Bélgica. O laboratório britânico GSK também está a desenvolver um projeto em conjunto com o CEPI. Nesse caso, está a disponibilizar a sua tecnologia adjuvante para apoiar o rápido desenvolvimento de vacinas candidatas e está a trabalhar para isso com a Universidade de Queensland, na Austrália. Além disso, tem parceria com a biotecnológica chinesa Clover Biopharmaceuticals.

A australiana CSL Limited também lançou o seu programa de desenvolvimento de vacinas com a Universidade de Queensland, ao qual se juntou a empresa Seqirus na fase de desenvolvimento pré-clínico.

A Janssen também está a trabalhar com a Autoridade de Pesquisa e Desenvolvimento Biomédico Avançado dos EUA (Barda) para acelerar o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus, tal como a francesa Sanofi que se juntou ao Departamento de Saúde dos EUA.

A americana Novavax também está a avançar no desenvolvimento de uma vacina candidata e planeia iniciar testes em humanos no final de junho. Finalmente, a farmacêutica americana Pfizer fez uma parceria com a Biontech para desenvolver em conjunto um candidato a vacina baseado na tecnologia de mRNA da Biontech para prevenir a infecção por SARS-CoV-2. Estas empresas anunciaram que esperam iniciar os ensaios clínicos no final de abril.

 

Ler Mais
Artigos relacionados

Exclusivo MIT - Massachusetts Institute of Technology

Dormir. Factor determinante no desempenho profissional?

Pesquisas mostram que a falta de sono tem várias consequências que podem afectar negativamente o desempenho profissional. Então por que razão tantos locais de trabalho modernos condenam práticas que não ajudam a bons horários de sono?
Comentários
Loading...

Multipublicações