Covid-19: Restrições no Reino Unido podem ser necessárias «até ao outono», adverte especialista

As restrições implementadas para combater a propagação do coronavírus podem ser necessárias “até ao outono”, no Reino Unido, uma vez que a nova variante é mais contagiosa e leva a um crescimento mais rápido do número de casos, advertiu esta quinta-feira um membro do Grupo Consultivo Científico para as Emergências (SAGE) do governo britânico.

O especialista, Neil Ferguson, disse que a flexibilização das regras será antes um “processo gradual”, apesar de alguns sinais que mostram que os casos estão a “aplanar”, estabilizar, em algumas partes do Reino Unido.

A advertência foi dada depois de uma especialista, Susan Hopkins, da Public Health England ter alertado que o país enfrenta um “momento difícil, pelo menos, até à Páscoa”. A perita em saúde pública apelou, por isso, os britânicos a continuarem a cumprir as regras e o confinamento.

O membro do SAGE disse ainda que há um “sinal de planalto” no número de casos de covid-19 e de internamentos hospitalares, após o confinamento decretado no país, o que mostra que a restrição já está a surtir algum efeito.

No entanto, quando questionado se poderiam existir mais restrições durante mais meses, Neil Ferguson respondeu: “Sim, e não podemos prever todas estas coisas com antecedência. Não podíamos ter previsto esta nova variante ia surgir, mas sem dúvida vai tornar o relaxamento das restrições mais difícil, porque o vírus é, agora, substancialmente mais transmissível”, justificou, citado pela BBC.

“Por isso, será um processo gradual até ao outono”, advertiu. O perito adiantou também que a estabilização do número de infeções e de hospitalizações não se está ainda a verificar em todo o Reino Unido. “Parece que em Londres, em particular, e em algumas outras regiões do sudeste e leste de Inglaterra as admissões hospitalares podem até estar a aplanar, embora seja difícil dizer se estão a descer”.

“É preciso salientar que isto não se vê em todo o lado: tanto o número de casos como as admissões hospitalares estão a subir em muitas outras áreas, mas no geral, a nível nacional, estamos a ver um ritmo de crescimento lento”, um impacto do confinamento.

O Reino Unido registou esta quarta-feira 1564 mortes por covid-19 – o total diário mais elevado de sempre- e ainda 47.5625 novos casos. Desde o início da pandemia, foram reportados oficialmente 84.767 óbitos e 3.211.576 infeções pelo novo coronavírus no país.

Ler Mais

Comentários
Loading...