Covid-19: Recessão é prova do mau funcionamento dos mercados, diz Prémio Nobel

A recessão provocada pelo novo coronavírus é, de acordo com Joseph Stiglitz, um exemplo claro de que o modelo actual dos mercados não funciona. Convidado do podcast “Pitchfork economics”, o vencedor de um Prémio Nobel de Economia afirmou que não podemos confiar nos mercados para se consertarem a si próprios: tal como na saúde mundial, factores externos terão sempre um peso elevado na economia se não forem atacados cedo.

Joseph Stiglitz aproveita também para questionar o papel dos mercados e o valor que lhe tem sido atribuído. Nos Estados Unidos da América, indica o Business Insider, os mercados são apontados como a resposta para tudo, desde a definição do valor de um salário ao preço de um pão. “Deixar o mercado decidir” tornou-se um chavão neste país.

Contudo, o economista considera que esta crença no mercado é um dos principais entraves à pandemia que assolou o planeta: «Um dos problemas dos mercados é que não sabem lidar com aquilo a que chamamos externalidades.» E o que são externalidades? Situações em que os efeitos das acções de uma pessoa noutras não se reflectem nos preços.

A par do novo coronavírus, também as alterações climáticas são um exemplo de externalidade. A pessoa que deita lixo para o chão, ou que polui de outra forma, está a contribuir para o aumento do dióxido de carbono na atmosfera mas não será pessoalmente responsabilizada pelas consequências dos seus actos. Não terá de pagar nada por isso.

No caso do COVID-19, as acções individuais que surtem efeito noutras pessoas podem ir desde sair à rua sem necessidade à recusa em usar máscara quando se está infectado.

Joseph Stiglitz acredita ainda que o facto de existirem pessoas com fome todos os dias é também um exemplo de como o mercado está a falhar. «O mercado devia ser capaz de ligar os produtores de comida às pessoas que precisam tanto dela», sublinha o Nobel da Economia.

«Tenho estudado muitos padrões de crescimento em todo o Mundo. (…) E posso dizer-vos que os únicos países que têm tido sucesso são aqueles onde os governos desempenham um papel muito importante», alerta ainda Joseph Stiglitz, apontando uma possível alternativa.

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...