Covid-19. Quase 50% dos pacientes em Nova Iorque têm menos de 45 anos

Quase metade dos casos de coronavírus registados na cidade de Nova Iorque, nos EUA, tem menos de 45 anos, mas uma grande maioria desses pacientes está a conseguir sobreviver, representando apenas 3% das mortes por Covid-19, de acordo com os dados do Departamento de Saúde de Nova Iorque.

Os homens desta cidade parecem ter sido desproporcionalmente afetados, representando 56% dos casos e 61% das mortes, segundo os dados compilados a partir das 17h de terça-feira, altura em que a cidade tinha 15.597 casos. Os maiores surtos ocorreram em Queens, onde se registam 30% dos casos, seguindo-se Brooklyn com 28%.

O Departamento de Saúde dá ainda nota de que a taxa de hospitalização na cidade é de 18%, quase o dobro da média global no Estado.

A cidade é o epicentro de um grande surto no estado de Nova Iorque, onde os casos duplicam a cada três dias e agora representam mais da metade de todos os casos nos EUA, de acordo com o governador Andrew Cuomo, que divulgou novos dados na manhã de quarta-feira mostrando 30.811 casos em todo o país (17.856 casos na cidade de Nova Iorque).

Importa destacar que não se registam mortes entre as crianças . Crianças menores de 18 anos representam apenas 2% dos casos da cidade.

Por seu turno, os nova-iorquinos mais velhos não estão assim tão bem. Enquanto as pessoas de 45 anos ou mais representam 52% de todos os casos de Covid-19, eles representam 77% de todas as hospitalizações e 97% das 192 mortes na cidade.

já esta semana, o Presidente Donald Trump chamou a região de “ponto quente” para casos de coronavírus, enquanto Deborah Birx, coordenadora de resposta a coronavírus da Casa Branca, sublinhava que continuam “profundamente preocupados com a cidade de Nova Iorque e a área metropolitana. Cerca de 56% de todos os casos nos EUA e 31% de todas as mortes nos Estados Unidos estão concentrados nesta área metropolitana”.

 

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...