Covid-19: Projecto Piloto para testar imunidade dos portugueses arranca em Maio

O secretário de estado da saúde, António Sales refere, na conferência de imprensa diária da Direcção Geral da Saúde (DGS), desta quinta-feira, que se encontram 12.169 pessoas em tratamento domiciliário 1.7 em cuidados intensivos e 6.7% em enfermaria.

Desde 1 de Março foram realizados 144 mil testes de diagnóstico, 52% no público e 48% no privado. O dia 7 de Abril foi o que registou mais testes, foram processadas 10 mil amostras. Realizam-se testes actualmente  no laboratório militar, no instituto de medicina molecular de Lisboa, entre outros, indica o responsável.

António Sales refere que foi reforçada a distribuição de zaragatoas, 90 mil já foram recebidas e serão distribuídas. 350 mil testes de diagnóstico já foram distribuídos na semana passada. Amanhã recebem um milhão de testes para a reserva estratégica nacional e kits de estracção que chegam de forma faseada até dia 17 de Abril, segundo o responsável.

O responsável adianta que «amanhã chegam cinco milhões de máscaras cirúrgicas e 850 mil FFP2». Existem encomendas de 52 milhões de euros em máscaras e 566 mil factos de protecção individual.

«Esta é uma luta de todos. Precisamos de todos», afirma António Sales, que aproveita para agradecer a todos os que têm ajudado no combate à pandemia, nomeadamente a MoviJovem que «disponibilizou todas as suas pousadas de juventude que albergam profissionais de saúde»; a fundação La Caixa e o BPI que ofereceram 108 tablets aos hospitais; e os operadores de telecomunicações que ofereceram 10 GB de dados aos profissionais de saúde.

Fernando Almeida presidente do Instituto Ricardo Jorge também marcou presença na conferência, dizendo relativamente aos testes de imunidade, que no caso de alguém ter tido contacto com o vírus os testes em questão servem para medir os anticorpos no organismo, avaliando se a pessoa está ou não imune à doença, mas não são os indicados para verificar se um cidadão está ou não infectado com o vírus.

«É normal que para já o número de pessoas com imunidade seja pequeno», refere acrescentando que «temos de perceber a oportunidade da aplicação destes testes. Vamos avançar com um teste piloto de avaliação do nível de imunidade da população, para que mais tarde se possa fazer um estudo nesse sentido», afirma o responsável.

Fernando Almeida refere que o projecto piloto deve arrancar entre o final de Abril e o inicio de Maio, testando 1700 pessoas, «numa primeira fase». Numa segunda fase será feito «um grande inquérito a toda a população para perceber qual o nível de imunidade», adianta ainda o especialista.

A acompanhar António Sales na conferência estava também a directora geral da saúde, Graça Freitas, que referiu que a possibilidade da implementação de um cordão sanitário em Castro Daire, município de Viseu, está a ser estudada.

«Neste momento, feita a avaliação de risco pela autoridade de saúde territorialmente competente e reunida a autoridade de saúde com a Câmara Municipal, que é o organismo que tem a Comissão Municipal de Proteção Civil, vão fazer uma proposta superior, que será entregue à senhora ministra da Saúde, e que depois será entregue a quem tem esta tutela. Está, de facto, a ser equacionado (o cordão sanitário), em articulação entre as autoridades de saúde, as autoridades municipais de protecção civil, e em qualquer momento remeteremos para a senhora ministra, que depois fará seguir», afirma.

A responsável indica também que o primeiro estudo sorológico, para verificar a imunidade da população, ainda não está realizado, «não sabemos qual a proporção da população portuguesa que está imunizada», refere adiantando que é preciso tempo, uma vez que o primeiro caso confirmado em Portugal aconteceu há cerca de um mês.

Nesta quinta-feira, Portugal regista 13.956 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus e ainda 409 vítimas mortais, de acordo com os dados presentes no boletim epidemiológico divulgado há instantes pela DGS.

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...