Covid-19: ‘paciente 31’ contagiou quase mil pessoas na Coreia do Sul

A ‘paciente 31’, uma mulher pertencente à seita religiosa ‘Shincheonji’, pode ter sido o foco da infecção por Covid-19 para quase mil pessoas, na Coreia do Sul, de acordo com estimativas Serviço de Saúde do país (KHS), citadas pelo ‘El Confidencial’.

A cidadã em questão não cumpriu o necessário isolamento e continuou a participar em eventos, apesar de já ter sintomas da Covid-19, nomeadamente febre alta. As autoridades da Coreia do Sul acreditam que a mulher é o elo de ligação entre as duas principais fontes de contágio do surto no país: uma seita religiosa e um hospital na cidade de Daegu.

O cenário com ambas as fontes de contaminação representam cerca de 80% dos mais de 8400 infectados na Coreia do Sul. Um facto que faz da mulher «supercontagiosa», por multiplicar exponencialmente a propagação da pandemia no país, que se encontra apenas atrás da China, Itália e Irão.

Durante cerca de dois meses, desde que o surto de coronavírus começou na China, a Coreia do Sul conseguiu manter o número de infectados muito baixo, apesar da proximidade. Mas tudo mudou com o comportamento de risco da ‘paciente 31’.

De acordo com a reconstituição dos passos da ‘paciente 31’, entre 6 e 16 de fevereiro, a mulher compareceu em dois cultos religiosos, com mais de mil fiéis cada um. Foi a um casamento, comeu num escritório de advocacia de um hotel com amigos, compareceu num funeral e visitou vários hospitais em Daegu, depois de se envolver num pequeno acidente de viação.

Durante todo este período de tempo, a mulher já apresentava sintomas consistentes de coronavírus, tais como febre alta, sabendo, pelas recomendações dos médicos, que podia estar realmente infectada com Covid-19. Contudo, a mulher recusou repetidamente fazer um teste de diagnóstico, sendo apenas diagnosticada com o vírus, cerca de 10 dias depois.

Desde que o seu caso foi descoberto, o número de infectados na Coreia do Sul subiu de 30 para 977, em apenas oito dias.

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...