Covid-19: OMS vai enviar equipa à China para investigar origens do vírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pretende enviar uma equipa à China para investigar as origens da pandemia da Covid-19, na esperança de poder combater de forma mais eficaz a propagação do vírus, avança o ‘The Guardian’.

«Conhecer a origem do vírus é muito, muito importante», disse o director-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no habitual briefing de segunda-feira. «Podemos combater o vírus de forma mais eficaz se soubermos tudo sobre ele, incluindo a forma como começou», afirmou.

Neste sentido o responsável anunciou o envio «de uma equipa na próxima semana até à China, para saber mais sobre o vírus e esperamos conseguir compreender como é que tudo começou». Contudo, Tedros não especificou a composição da equipa em questão, nem o que iam fazer em concreto.

O director da OMS também deixou o alerta  sobre o facto de que a pandemia está «a acelerar» e está longe de terminar, dizendo que «o pior ainda está por vir», a menos que a unidade internacional substitua a actual divisão que existe.

Com os casos a aumentar nos EUA, os estados do Arizona, Texas, Flórida e Califórnia impuseram novas restrições aos residentes, recuando nas medidas de desconfinamento. Em Oregon e Kansas a população será obrigada a usar máscaras em público, enquanto que o governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, pediu ao presidente Donald Trump que emitisse uma ordem nacional a exigir o uso obrigatório do mesmos equipamentos.

Apenas os EUA respondem por mais de um quarto dos casos de coronavírus do mundo, com quase 2,6 milhões de infecções confirmadas e 126.131 mortes. O número global de mortos é de 505.518 enquanto que os casos são cerca de 10.302.867, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

Em Portugal registam-se 1.568 mortes pela Covid-19 e 41.912 casos de infecção, segundo o último boletim epidemiológico da Direcção Geral da Saúde (DGS).

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...