pub

Covid-19: «Nunca é tarde demais para mudar o rumo das coisas», diz diretor geral da OMS

Num artigo de opinião publicado no jornal britânico, ‘The Independent’, o diretor geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, sublinhou que «nunca é tarde demais para mudar o rumo das coisas».

«A lição mais importante é sempre a mesma: qualquer que seja a etapa da pandemia num país, nunca é tarde demais para mudar o rumo das coisas», disse o diretor geral, numa altura em que o mundo enfrenta um novo e duro marco na pandemia da Covid-19, ultrapassando a barreira de um milhão de mortes.

O responsável tenta ainda assim passar uma mensagem de «esperança« e tranquilidade. «Este é um momento difícil para o mundo, mas há rasgos de esperança que nos encorajam agora e num futuro próximo», escreveu.

«Um milhão de pessoas perdeu a vida por causa da covid-19, e muitas outras sofrem devido à pandemia», disse o especialista, sublinhando também a rapidez, sem precedentes, com que o mundo conseguiu desenvolver testes e mobilizar-se para encontrar vacinas eficazes e seguras o quanto antes.

Tedros defendeu ainda a importância do «investimento sustentável» nos sistemas de saúde pública para combater o vírus com sucesso. «Embora o continente americano até agora tenha sido o mais afetado, o Uruguai relatou o menor número de casos e mortes na América Latina, tanto no total como per capita», precisamente devido à «robustez» do seu sistema de saúde.

«Isto não é por acaso, o Uruguai tem um dos sistemas de saúde mais robustos e resilientes da América Latina, com investimentos sustentáveis ​​baseados no consenso político sobre a importância de investir na saúde pública», acrescentou.

A pandemia de covid-19 já provocou mais um milhão de mortos e infetou mais de 33,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela Universidade Johns Hopkins nos Estados Unidos, que em conjunto com a Índia e o Brasil são os países mais afetados.

 

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...