Covid-19: Número de internados nos cuidados intensivos pode cair 20% até final do ano, prevê estudo

O número de internados nas unidades de cuidados intensivos (UCI) deverá apresentar uma redução de cerca de 20% até ao final deste ano de 2020, de acordo com as previsões do ‘dashboard’ COVID-19 Insights, um modelo que resulta da parceria entre a COTEC Portugal e a Nova Information Management School (NOVA IMS), da Universidade Nova de Lisboa.

A análise aponta ainda que o pico da incidência da infeção da Covid-19 foi atingido em torno do dia 20 de novembro. Para além disso, também o pico da prevalência (número de casos ativos ) e os internamentos aconteceu no final de novembro.

«O modelo desenvolvido estima agora uma curva descendente até ao final do ano, com 3.200 novos casos diários pelo Natal e 2.900 casos no final do ano», revelam os promotores do estudo, em nota enviada às redações, sublinhando a redução de 20% do número de internamentos em UCI, «com uma previsão de 420 camas ocupadas no Natal e de 400 no final do ano». Esperam-se ainda entre 900 a mil novas mortes até 31 de dezembro.

O modelo analisou ainda os hábitos de mobilidade dos portugueses, concluindo que «a presença dos trabalhadores nos seus locais de trabalho se manteve praticamente inalterada, mesmo após a declaração do estado de emergência, a 24 de novembro, que decretou a obrigatoriedade do teletrabalho, sempre que possível».

«A presença dos portugueses nos seus locais de trabalho é, desde o início de outubro, cerca de 12% inferior à registada nos dois primeiros meses do ano, mantendo-se em níveis constantes desde o início de outubro», revela ainda o comunicado.

A análise mostra que os locais com maiores quebras na presença no local de trabalho se verificam em Lisboa e Setúbal, com reduções acima dos 20%. No extremo oposto surgem Guarda, Viseu e Viana do Castelo, que registam quebras abaixo dos 10%.

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...