COVID-19: número de infectados sobe para 3544. Há 60 mortos em Portugal

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) revela que subiu para 3544 o número de pessoas infectadas com o novo coronavírus em Portugal. São mais 549 do que ontem, de acordo com o boletim divulgado esta manhã. Registam-se ainda 60 vítimas mortais. Ontem, eram 43 os óbitos em território nacional.

A DGS revela ainda que existem 43 casos de recuperação em Portugal. Quanto a casos não confirmados, o número sobe para 16.568, sendo que 2145 pessoas aguardam os resultados das análises laboratoriais.

O Norte de Portugal mantém-se como a região com mais casos de infecção por COVID-19, tendo o total subido para 1858. Há 435 casos no Centro, 1082 em Lisboa e Vale do Tejo, 20 no Alentejo, 89 no Algarve, 24 nos Açores e 15 na Madeira.

Relativamente aos óbitos, 28 tiveram lugar no Norte, 13 no Centro, 18 em Lisboa e Vale do Tejo e um no Algarve.

O boletim de hoje aponta também para 14.994 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde, 191 pessoas internadas em unidades hospitalares – 61 das quais nos cuidados intensivos.

Em Espanha, o número de vítimas mortais também voltou a subir. Nas últimas 24 horas, o país vizinho registou mais 655 mortes, contando já com um total de 4.089, de acordo com notícias das autoridades espanholas divulgadas nesta quinta-feira e citadas pelo El País.

Em Espanha, são já 56 mil infectados e cerca de 32 mil pacientes hospitalizados, 3.679 em unidades de cuidados intensivos. Sete mil já recuperaram da doença.

A nível mundial, dados da universidade norte-americana John Hopkins apontam para mais de 480 mil casos de infecção e 21 mil mortes. Registam-se ainda mais de 115 mil recuperações, a maioria das quais na China.

Ler Mais
Artigos relacionados

Exclusivo MIT - Massachusetts Institute of Technology

Dormir. Factor determinante no desempenho profissional?

Pesquisas mostram que a falta de sono tem várias consequências que podem afectar negativamente o desempenho profissional. Então por que razão tantos locais de trabalho modernos condenam práticas que não ajudam a bons horários de sono?
Comentários
Loading...

Multipublicações